PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Prédio desaba e casas ficam alagadas durante temporal no ES

Vinícius Rangel

Colaboração para o UOL, em Vitória

13/10/2021 15h53Atualizada em 13/10/2021 15h53

Um prédio de dois andares desabou durante o temporal que caiu na madrugada de hoje em Vila Velha (ES). De acordo com a Defesa Civil municipal, ninguém ficou ferido.

A imagem impressionante foi registrada por uma câmera de segurança de um imóvel que fica em frente ao prédio. A estrutura caiu por volta das 4h40, no bairro Ataíde. O barulho alto foi ouvido por vizinhos de outras ruas da região.

O local estava abandonado há algum tempo e não era ocupado por nenhum morador.

"Eu estava em casa dormindo quando minha mãe acordou dizendo que ouviu um barulho muito alto no bairro. Alguns moradores saíram para ver o que tinha acontecido. Estava chovendo. Aí fui olhar o grupo do bairro no celular e vi que era o prédio que tinha caído", contou a confeiteira Poliana Andrade.

temporal - Reprodução/Defesa Civil de Vila Velha - Reprodução/Defesa Civil de Vila Velha
Cerca de 400 pessoas ficaram desalojadas após chuva intensa em Vila Velha (ES)
Imagem: Reprodução/Defesa Civil de Vila Velha

Órgãos da Prefeitura foram ao bairro e pediram a uma moradora que mora ao lado da estrutura para deixar a casa até a realização de uma vistoria mais detalhada da Defesa Civil. A senhora está abrigada temporariamente na casa da filha.

"O edifício estava abandonado e em más condições de conservação. Ressaltamos que o proprietário já havia sido notificado sobre os riscos da edificação. A área foi interditada, segue monitorada e a Prefeitura está retirando os escombros", explicou o Coordenador da Defesa Civil, Coronel Marcelo D'Isep.

Além do bairro Ataíde, regiões como Jardim Marilândia e Cobilândia foram castigadas pelas fortes chuvas dos últimos três dias. Inúmeras ruas ficaram alagadas e casas também foram atingidas pela água. Moradores chegaram a usar botes e caiaques para conseguirem sair de suas residências.

"A cidade de Vila Velha recebeu chuva além do esperado para o mês, que tem média histórica de 122mm, com mais de 200mm em 48h. A pronta resposta e acionamento das estações de bombeamento minimizaram os impactos junto à população. A Prefeitura tem feito limpeza preventiva nos canais e rede de microdrenagem", disse D'Isep.

Vitória recebeu maior volume de água desde 2014

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a capital Vitória registrou 194,9 milímetros de água nos últimos dois dias de chuva. O valor ultrapassa a média prevista para todo o mês de outubro, que é de 123 milímetros. A cidade já beira a marca histórica de 2014 com a maior chuva.

"O total de chuva acumulado em Vitória medido pelo Inmet de 1 a 12 de outubro (até 9 horas) de 2021 foi de 209,0 mm. O mês ainda não acabou, tem previsão de mais chuva, e este total parcial já é a maior quantidade de chuva de chuva em outubro em Vitória desde 2014, quando choveu 286,6 mm em outubro daquele ano", informou o instituto.

Viana decreta situação de emergência e tem 400 desalojados

A cidade de Viana, na região metropolitana do Espírito Santo, também foi assolada pelas fortes chuvas das últimas 48h. Ruas, avenidas, casas e também trechos da BR 262 foram atingidos e diversas áreas foram interditadas. A Prefeitura decretou ontem à noite situação de emergência.

O município registrou nas últimas 24h, mais 200 mm de chuva. Até o momento foram mais de 55 ocorrências foram atendidas, como deslizamentos e alagamentos. A cidade conta com 400 pessoas fora de casa e 5 sem ter como voltar para às residências. Em todo o estado, de acordo com a Defesa Civil, são no total 410 desalojados e desabrigados.

Cotidiano