PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

Vídeo: Homem humilha garis no Pará: 'Vai limpar lixo, tenho nível superior'

Do UOL, em São Paulo

25/01/2022 16h42Atualizada em 25/01/2022 16h42

Garis foram humilhados durante a discussão com um morador do distrito paraense de Icoaraci, em Belém (PA), Um vídeo gravado por uma testemunha no último sábado (22) mostra um homem em frente a uma casa, filmando a si mesmo durante a retirada de lixo em frente à sua casa.

Nas redes sociais, o morador, identificado como Fabrício Modesto, afirma que reclamou da demora para a coleta de entulho nas redes sociais e que "meter porrada" na internet fez com que os servidores fossem até o local.

O chefe de operações do distrito, que acompanhava a limpeza questionou a filmagem e ao ouvir de Fabrício que a limpeza havia sido feita "só na porrada" ouviu do funcionário da prefeitura que poderia ser preso, já que a frase configurava uma ameaça contra a equipe.

O morador então passou a gritar com os funcionários, afirmando que a "porrada" era apenas na rede social, que o funcionário teria ligação com o PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) e debochando das reclamações dos servidores, mandando que os homens limpassem a rua e destacando que tem ensino superior.

"O cara sai da casa dele pra trabalhar e tu fala isso, você tem que ter vergonha de fazer isso com as pessoas", reclamou um dos garis na gravação. "É por isso que ele não ganha pra p* nenhuma em Icoaraci. Se aqui ele já faz isso, imagina ele lá dentro da Câmara, como vereador, nós somos trabalhadores", continuou o mesmo funcionário, mencionando que Fabrício concorreu a vereador nas eleições de 2020, pelo PROS (Partido Republicano da Ordem Social), não sendo eleito após receber 718 votos.

"Fabrício Modesto, pode colocar aí, pode tirar ali, vai tirar ali, vai tirar tudinho. (...) Eu tenho nível superior, rapa (sic), eu não vou varrer rua, vai carregar lixo", rebateu o morador, ainda sendo filmado pela equipe e gravando um vídeo próprio, que foi postado nas redes sociais.

"É pra esperar aqui a polícia?", debochou o homem, ainda na rua em frente a sua casa, depois que os servidores disseram que iriam chamar a polícia.

O chefe de operações da Agência Distrital de Icoaraci (Adic), ligada à prefeitura de Belém, que aparece nas imagens discutindo com Fabrício, registrou um Boletim de Ocorrência ainda no sábado, segundo nota enviada ao UOL. Ele e os demais denunciantes serão acompanhados pela assessoria jurídica da agência.

A Polícia Civil informou que o caso será apurado pela Delegacia de Combate aos Crimes Discriminatórios e Homofóbicos de Belém.

"Os envolvidos no caso serão intimados para prestar esclarecimentos. Todos os procedimentos cabíveis estão sendo realizados para a elucidação do crime", concluiu comunicado enviado à reportagem.

Morador afirma que não quis humilhar garis

Fabrício Modesto deu sua versão dos fatos em um vídeo compartilhado de forma pública em suas redes sociais. Ele argumentou que queria apenas registrar a limpeza em sua rua dias após abrir um protocolo de retirada de entulho. Ele pediu desculpas pelo tom usado contra os garis, mas afirmou que não desejava humilhá-los.

"Eu não esperava que essa situação ganhasse a proporção que ganhou. Eu de antemão quero pedir desculpas. Muitas pessoas me falaram que não foi o que eu falei, mas a forma que eu usei, muito forte, isso é da minha personalidade. Me perdoem, eu não quis em momento algum humilhar ninguém, até porque eu estava no meu direito de cidadão, eu fiz uma cobrança, fiz um pedido, foi feito um protocolo, eu esperava que ele fosse executado no tempo que me falaram. Eu há muitos anos venho lutando por essa questão do lixo, pela melhoria de Icoaraci", afirmou.

Fabrício ainda justificou as falas sobre seu nível de instrução, afirmando que não desejou atacar os garis ao destacar que se formou em uma faculdade e que não teria problema algum em trabalhar na limpeza urbana, por mais que, na gravação feita por testemunhas e por ele mesmo, apareça dizendo que "tem nível superior, não vai varrer rua".

"Quando eu falei que eu tenho nível superior é porque eu estudei. Eu tenho nível superior, tenho duas pós-graduações, mas isso não quer dizer que eu tenho que humilhar as pessoas. Ele sim (um dos garis), ele quis, né, dizer pra mim que porque eu não fui eleito vereador que eu não seria eleito nem a varredor de rua. Eu, sinceramente, o estudo que eu consegui na minha vida, se me convidarem pra limpar rua, eu não vou morrer, mas eu tenho nível superior. Eu jamais quis falar aquilo pra humilhar alguém, tá bom?", declarou.

O ex-candidato a vereador ainda concluiu o desabafo afirmando que "ser chamado de criminoso como fui pela agente distrital de Icoaraci foi tão grave quanto o que o rapaz filmou para me prejudicar".

Cotidiano