PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Jovem que ia de Paris ao MT é achado 11 dias após sumir: 'Aguentei tudo'

Jovem foi encontrado andando de bicicleta na rodovia Índio Tibiriçá  - Reprodução/TV Record
Jovem foi encontrado andando de bicicleta na rodovia Índio Tibiriçá Imagem: Reprodução/TV Record

Do UOL, em São Paulo

24/05/2022 13h51Atualizada em 24/05/2022 14h16

O jovem de 19 anos que desapareceu após chegar ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, foi encontrado hoje. João Vítor dos Santos Moraes chegou de Paris no último dia 13 e não foi mais visto ou se comunicou com a família até então. Em entrevista ao "Balanço Geral", da TV Record, ele contou que passou necessidade durante este tempo e seu pai afirmou que ele vinha sofrendo com crises de ansiedade na França.

João diz que pensou que não seria encontrado pelos pais. "Eu vim no caminho aguentando tudo, frio, dor, fome, sede", disse ele, ainda debilitado.

Segundo um morador, que o reconheceu e acionou a família, João estava andando de bicicleta na rodovia Índio Tibiriçá. "Vi que ele estava bem debilitado, precisando de ajuda, trouxe ele em casa, dei alimento e tudo e liguei para os pais", contou o homem.

O pai de João, Jari Aparecido da Silva Morais, disse que enfrentou dias muito difíceis desde a informação do desaparecimento. "Foi muito angustiante. Sofri muito durante todos esses dias. Às vezes não dormia, não comia, só pensando no meu filho."

Santos desembarcou em São Paulo para fazer uma conexão antes de seguir para Cuiabá (MT), onde vive sua família. Ana Luiza, prima do garoto, disse em uma rede social que o telefone do jovem estava sem sinal.

santos - Reprodução/Redes Sociais - Reprodução/Redes Sociais
João Vítor dos Santos Moraes foi visto com a bagagem no aeroporto
Imagem: Reprodução/Redes Sociais

Santos veio para o Brasil ver os pais, pois estava se sentindo mal. "Ele tá passando por crises de ansiedade. Por isso, o motivo que ele estava vindo ver o pai dele. Ele tava com saudades. Faz anos que nós não o vemos", escreveu a prima em publicação anteriormente.

O SHPP (Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa) da Seccional de Guarulhos, em conjunto com a 3ª Deatur (Delegacia de Atendimento ao Turista) do Aeroporto de Guarulhos, do Dope, abriu um inquérito policial para investigar o caso.

Cotidiano