PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Assaltantes armados atacam agência da Caixa em Itajubá (MG)

Moradores de Itajubá compartilharam vídeos com ação de criminosos na cidade, na noite de ontem  - Reprodução/Twitter
Moradores de Itajubá compartilharam vídeos com ação de criminosos na cidade, na noite de ontem Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

23/06/2022 07h02Atualizada em 23/06/2022 07h04

Criminosos armados atacaram uma agência da Caixa Econômica Federal em Itajubá (MG) na noite de ontem. Vídeos compartilhados nas redes sociais e atribuídos ao momento do assalto registraram o barulho de muitos tiros, com carros estacionados no meio das ruas da cidade enquanto suspeitos portavam armas de alto calibre.

A prefeitura do município confirmou a ocorrência, afirmando que as polícias Civil e Militar estão em busca de suspeitos. Até o momento, não há registro de mortes e apenas uma pessoa ficou ferida, sendo levada a um hospital da região. Em nota divulgada nas redes sociais, a administração pública não informa se a vítima é um policial ou um civil.

O comunicado, divulgado já na madrugada de hoje, pede que a população de Itajubá não compartilhe informações de fontes extraoficiais sobre o incidente, acreditando apenas nos detalhes divulgados pelas autoridades policiais e pela própria prefeitura. Confira abaixo, na íntegra, o posicionamento:

"A prefeitura de Itajubá informa que de acordo com as informações das Polícias Militar e Civil a agência central da Caixa Econômica Federal foi alvo de assaltantes no início desta madrugada. As polícias estão no cerco dos criminosos. Até o momento, não tivemos vítimas fatais. Uma pessoa encontra-se ferida e em atendimento no hospital. É importante que a população se mantenha calma, permaneça em local seguro e evite circular pela cidade. Também pedimos que a população compartilhe apenas informações de fontes oficiais e não encaminhe fake news. A prefeitura está dando todo o suporte necessário para ajudar nossas forças de segurança neste momento".

O UOL tenta contato com a Polícia Civil de Minas Gerais para apurar possíveis prisões, apreensão de armas e averiguar se valores foram levados da agência da Caixa. Assim que houver retorno, a nota será atualizada.

Ação é mais uma do 'Novo cangaço'

O caso de Itajubá é apenas mais um dentro da prática conhecida como o "novo cangaço", em que quadrilhas altamente armadas sitiam cidades brasileiras para promover crimes. Em abril deste ano, Guarapuava, no Paraná, foi alvo de um crime semelhante, com um assalto a uma empresa de valores.

Já no ano passado, foi a vez de Araçatuba, no interior paulista, em um ataque onde ao menos três pessoas foram mortas e quatro ficaram feridas.

Só no estado de São Paulo ao menos seis cidades em pouco mais de um ano registraram passagens do "novo cangaço".

A expressão apareceu nos anos 1990, em referência a assaltos praticados em municípios nordestinos. Ganhou repercussão após gangues altamente armadas atacarem cidades de pequeno e médio porte, visando sobretudo assaltar bancos, lojas de luxo e instituições financeiras.

Cotidiano