Policial admite que atirou contra carro em que criança foi baleada, diz TV

O agente da Polícia Rodoviária Federal Fabiano Menacho Ferreira disse, em depoimento hoje no 48° DP, em Seropédica (RJ), que disparou contra o carro onde uma menina de 3 anos foi atingida "depois que ouviu o barulho de tiro", segundo informou a TV Globo.

O que se sabe

O agente que disparou tiros de fuzil explicou que sua ação foi uma resposta a um ruído de disparo de arma de fogo. No interior do carro, estavam a menina, seus pais, sua tia e sua irmã.

O policial relatou que ele e seus dois colegas começaram a perseguir o veículo após constatarem que o automóvel era fruto de um roubo, embora o dono do veículo e pai da criança tenha afirmado que não estava ciente disso, segundo a TV.

A criança voltava de carro com a família de Petrópolis, na região serrana do RJ, após um passeio de feriado. O pai da menina, William Silva, dirigia o carro e passava pelo Arco Metropolitano, em Seropédica, na Baixada Fluminense.

Os médicos disseram que a criança foi atingida por duas balas. Uma entrou pelas costas, atingiu a coluna e deixou fragmentos na cabeça. A segunda está alojada no ombro direito.

O UOL procurou o agente da PRF, mas ele não retornou o contato.

Coma induzido

A menina passou por cirurgia, está em coma induzido e respirando com ajuda de aparelhos. Segundo o último boletim médico, emitido na tarde de hoje, ela permanece intubada em estado grave.

Ao dar entrada na unidade, a criança foi avaliada pela CIPE, neurocirurgia e pediatria, com realização de exames de imagem e laboratório. A mesma foi encaminhada para o centro cirúrgico, onde passou por procedimento. No momento, a paciente está entubada, no CTI do hospital, e seu estado é grave.
Direção do HMAPN (Hospital Municipalizado Adão Pereira Nunes)

Continua após a publicidade

O veículo consta como roubado no Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública. O roubo aconteceu em Petrópolis em 20 de agosto do ano passado.

O carro foi levado para a 48ª DP, onde ficou constatado que continha três perfurações de bala. A arma, um fuzil, foi apreendida.

Em nota, a Polícia Civil do Rio de Janeiro informou que o caso foi registrado na 48ª DP (Seropédica) e encaminhado à PF (Polícia Federal), que dará continuidade às investigações.

A PF informou que recebeu a ocorrência lavrada pela Polícia Civil e instaurou inquérito policial para apurar as circunstâncias dos fatos.

A investigação ficará a cargo da Delegacia de Polícia Federal em Nova Iguaçu, em razão do local da ocorrência. Informações sobre as investigações, ainda em fase inicial, serão repassadas após sua conclusão.
Polícia Federal do Rio de Janeiro

Em nota, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou que as circunstâncias do incidente estão em apuração pela Corregedoria da instituição, que está colaborando com as investigações da polícia judiciária para o esclarecimento dos fatos.

Continua após a publicidade

Os policiais envolvidos foram preventivamente afastados das funções operacionais, inclusive para atendimento e avaliação psicológica. A PRF expressa seu mais profundo pesar e solidariza-se com os familiares da vítima, assim como está em contato para prestar apoio institucional.
Polícia Rodoviária Federal

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes