Conteúdo publicado há 4 meses

PM aposentado é vítima de latrocínio em SP; soldado foi morta no mesmo dia

Um policial militar aposentado, de 69 anos, morreu baleado durante um assalto no bairro Eldorado, na zona sul de São Paulo, na tarde de quinta-feira (18). Horas depois, uma soldado também foi morta em uma tentativa de assalto em Parelheiros, também na zona sul.

O que aconteceu

Vítima foi encontrada ferida com disparo de arma de fogo. Por volta das 13h, policiais militares atenderam a ocorrência e acharam Paulo Marcelo da Silveira ferido dentro próprio carro, um Chevrolet/Prisma, que usava para trabalhar como taxista.

Assalto foi anunciado por um falso passageiro. Na sequência, Paulo tentou pegar a própria arma para reagir à ação criminosa, momento em que foi atingido pelo disparo que partiu do armamento do criminoso. A vítima iniciou a corrida na zona leste e dirigiu até o bairro Eldorado, na zona sul.

Criminoso roubou a arma da vítima e fugiu. O agente da reserva foi socorrido pelo helicóptero Águia e foi encaminhado ao Hospital das Clínicas, onde recebeu atendimento médico, mas não resistiu e morreu. A perícia foi acionada para o local do crime. O caso foi registrado no 98º DP (Jardim Miriam). O criminoso ainda não foi preso.

Polícia Militar lamenta a morte. A corporação informou que Paulo teve como última unidade de trabalho o 2º Grupamento de Bombeiros da Polícia Militar. "Neste momento de dor, expressamos nossas mais sinceras condolências e reforçamos nosso apoio às famílias enlutadas, aos amigos e colegas de trabalho, assim como à comunidade policial militar como um todo."

Operação é deflagrada para prender criminosos. Após cinco ataques a policiais em dois dias no estado, incluindo o PM aposentado, o secretário de Segurança Pública de São Paulo, Guilherme Derrite, anunciou a deflagração de uma operação nos pontos de ataques aos agentes. "Nenhum ataque a policial ficará impune", disse o secretário.

Soldado foi morta horas depois

Sabrina Freire Romão Franklin, 30, estava de folga andando em sua moto quando foi abordada por dois criminosos. A tentativa de assalto ocorreu na estrada ecoturística de Parelheiros e a agente tentou reagir.

Continua após a publicidade

Os dois homens, também em uma moto, derrubaram Sabrina no chão. Após tentar roubar a motocicleta da agente, eles efetuaram disparos contra ela e fugiram em seguida. A arma de Sabrina foi levada pelos suspeitos.

Após ser baleada, ela ficou caída no meio da rua, conforme registro de imagens de câmeras de segurança. No vídeo, compartilhado nas redes sociais, os criminosos ainda voltaram e aparentam praticar alguma ação. Segundos depois, alguns veículos pararam para prestar socorro à Sabrina.

Ela chegou a ser levada ao Hospital Parelheiros e passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos. Sabrina pertencia à 3ª Companhia do 22º BPM/M. ''Nossos sinceros sentimentos aos familiares e amigos'', escreveu a Polícia Militar em nota.

O caso foi registrado como latrocínio no 101° DP, segundo a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo.

Deixe seu comentário

Só para assinantes