Conteúdo publicado há 1 mês

Pilotos de helicóptero são alvos de operação da PF contra tráfico de drogas

Pilotos de helicóptero estão entre os alvos de duas operações da PF (Polícia Federal) e da Polícia Civil de São Paulo, deflagradas na manhã desta quinta-feira (22). O objetivo é combater o tráfico interestadual e internacional de drogas.

O que aconteceu

As operações Autogiro e Redneck Supply também miram associação para o tráfico, lavagem de dinheiro e homicídio doloso.

São cumpridos 18 mandados de prisão temporária e 47 mandados de busca e apreensão. Os policiais estão espalhados pelas cidades de Goiânia (GO), Rubiataba (GO), Nova América (GO), Anápolis (GO), Carmópolis de Minas (MG), Araçatuba (SP), Birigui (SP), Glicério (SP), Paraguaçu Paulista (SP), São Paulo (SP), Americana (SP), Boa Vista (RR) e Macaé (RJ).

As investigações apontam que a organização criminosa utilizava helicópteros para traficar as drogas. As cidades de Paraguaçu Paulista (SP) e Anicuns (GO) são consideradas pelos policiais como "pontos de logística", onde era feito o reabastecimento de combustível.

Também seria nas duas cidades que parte da droga era retirada e distribuída, por via terrestre, para chegar a grandes cidades.

'Rota caipira'

Os suspeitos pilotavam os helicópteros por meio da "rota caipira", caminho conhecido para tráfico de drogas. O material seria produzido na Bolívia e chegava ao Brasil pelo Paraguai.

Ao longo das investigações, 8 helicópteros (um na Bolívia e sete no Brasil), além de 676kg de cocaína foram apreendidos.

Também são alvos dos mandados de prisão os responsáveis pelo suporte logístico para o reabastecimento dos helicópteros.

Continua após a publicidade

Deixe seu comentário

Só para assinantes