Conteúdo publicado há 1 mês

Grupo que matou PM e filha era especializado em roubar farmácias, diz SSP

O grupo de criminosos que matou um PM e a filha dele em frente a uma farmácia na zona norte de São Paulo era especializado em assaltos a esse tipo de estabelecimento.

O que aconteceu

Investigações apontam que os crimes eram cometidos com a ajuda de uma comparsa. Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública), a apuração do caso é realizada pelo DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa), que diz que faz buscas para encontrar outros dois suspeitos do crime, bem como essa comparsa.

Defesa de suspeito entrou em contato com a polícia para ele se entregar. Douglas Henrique de Jesus se entregou ontem em uma delegacia na Vila Guilherme, na zona norte. Ele tinha um mandado de prisão temporária em aberto pelo latrocínio (roubo seguido de morte).

Filha e PM foram mortos quando ele estava de folga

No momento do crime, o policial usava trajes civis. O cabo Anderson de Oliveira Valetin estava no banco do motorista e a filha Alycia Perroni Valentim, de 19 anos, no banco de trás do carro no estacionamento de uma farmácia na Vila Medeiros, quando ocorreu a troca de tiros. A esposa dele estava dentro da farmácia fazendo uma compra.

Três homens encapuzados e usando máscara cirúrgica se aproximam. De dentro do carro, o policial aponta a arma para eles. Dois dos suspeitos fazem um sinal para o policial com as mãos, enquanto um terceiro tenta abrir a porta da farmácia, que estava trancada. Ele se vira para seguir os outros dois, que caminhavam para longe do estabelecimento.

O policial desce do carro com a arma em punho, mas é atingido pelo homem que tentou abrir a porta da farmácia e vestia uma roupa preta. Os criminosos conseguiram fugir.

Valentim e a filha morreram no local, depois de terem recebido atendimento médico. O trio conseguiu fugir e um veículo GM Spin, utilizado por eles, foi localizado pela Polícia Militar, em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo. Pertences de criminosos foram encontrados no carro e coletados para perícia. O caso foi registrado pelo 73º Distrito Policial (Jaçanã).

Deixe seu comentário

Só para assinantes