Conteúdo publicado há 28 dias

Polícia acha corpo em decomposição no carro de mulher que sumiu em GO

A Polícia Civil de Goiás encontrou um corpo feminino em estado de decomposição dentro do carro da mulher que sumiu com o marido a caminho de Quirinópolis (GO), no dia 9 de março de 2024.

O que aconteceu

Carro foi localizado entre as cidades de Goianira e Trindade na segunda-feira (22). Dentro do automóvel, estava um corpo esqueletizado e em estado avançado de decomposição. A Polícia Civil de Goiás confirmou que o veículo pertence ao caminhoneiro Douglas José de Jesus e à pedagoga Fábia Cristina Santos.

O cadáver foi enviado para perícia, que vai confirmar a identificação. Os investigadores ressaltaram que, devido ao estado cadavérico do corpo, é necessário aguardar o laudo pericial para confirmar se de fato se trata da pedagoga ou alguma outra pessoa. Ao UOL, a advogada da família de Fábia, Rosemere Oliveira, informou que os familiares reconheceram o corpo como sendo da pedagoga devido os acessórios usados pela vítima, como sandália e pulseiras, mas aguardam o laudo.

Marido tem mandado de prisão em aberto e é procurado. Inicialmente, os investigadores acreditavam que o casal havia sumido junto devido o passado criminoso de Douglas, mas agora a polícia trabalha com a hipótese de que o marido matou Fábia e fugiu.

Caminhoneiro já era foragido da Justiça. Douglas está foragido há 28 anos por um duplo homicídio praticado em 1996. Segundo a polícia, ele e Fábia fugiram juntos e ficaram mais de um ano sem falar com a família. Douglas também usava o nome de um irmão para não ser localizado.

Entenda o caso

Douglas e Fábia estão juntos há mais de 30 anos. Eles sumiram em março, enquanto viajavam para a missa de sétimo dia do pai da pedagoga.

Câmeras mostraram Fábia e Douglas em posto de combustível em Goiânia. Minutos depois, eles foram multados por alta velocidade na rodovia GO-469, em Abadia de Goiás.

Fábia mandou uma mensagem de texto para o filho após a infração pedindo ajuda. O print da conversa, disponibilizado pela advogada da família, Rosemere Oliveira, mostra que o jovem respondeu: "O que? Você me preocupa". A mulher enviou outra mensagem, mas apagou.

Continua após a publicidade

Fábia e Douglas têm dois filhos, um que ainda morava com eles e outro já casado. Os familiares disseram à TV Anhanguera que eles não tinham desavenças com outras pessoas.

Histórico de violência. Ainda segundo a polícia, Douglas já tinha um passado de violência doméstica em relação à Fábia.

O UOL não conseguiu localizar a defesa do caminhoneiro. O espaço segue aberto para manifestação.

Deixe seu comentário

Só para assinantes