Conteúdo publicado há 1 mês

Servidor da Justiça do RN é preso suspeito de matar psicóloga em clínica

O suspeito de assassinar a psicóloga Fabiana Maia Veras, encontrada amarrada e amordaçada na clínica onde trabalhava, foi preso nesta quarta-feira (24). Ele é servidor da Justiça do Rio Grande do Norte.

O que aconteceu

O homem, de 41 anos, foi preso em flagrante no bairro Nova Descoberta, zona sul de Natal. O corpo da psicóloga foi encontrado por uma funcionária na noite de terça-feira (24).

O suspeito teria fugido para uma casa que tinha na capital após assassinar a mulher. Ele foi até clínica da vítima, onde a psicóloga também morava, encapuzado, com máscara e luvas cirúrgicas, por volta das 17h, segundo as investigações.

O homem seria ex-companheiro da psicóloga, informou a Polícia Civil. A principal linha de investigação aponta para feminicídio.

O UOL entrou em contato com o Tribunal de Justiça do RN sobre a prisão do servidor. Se houver resposta, o texto será atualizado.

Entenda o caso

O corpo de Fabiana Maia Veras, de 41 anos, estava com cortes, amordaçado e amarrado. Uma funcionária encontrou a mulher por volta das 18h em uma sala de atendimento do local, no bairro Dom Elizeu.

Vídeos da câmera de segurança mostram a psicóloga recebendo um homem momentos antes. Ele aparece na parte de fora do local com um pano na cabeça, máscara facial, de moletom e segurando uma maleta. Em seguida, toca a campainha e é atendido pela mulher.

Os dois conversam na garagem por alguns segundos e entram no estabelecimento. O homem ficou cerca de 15 minutos na clínica, informou a Polícia. A psicóloga já estava em horário final de expediente quando o recebeu.

Continua após a publicidade

Deixe seu comentário

Só para assinantes