Conteúdo publicado há 1 mês

Suspeitos de matarem advogada e cliente no RN são presos 3 meses após crime

Os suspeitos de assassinar a advogada Brenda Oliveira, junto a um cliente, foram presos na manhã desta terça-feira (30) no Rio Grande do Norte.

O que aconteceu

Sete homens foram presos por envolvimento no duplo homicídio. Além dos mandados de prisão, 20 mandados de busca e apreensão fazem parte da operação deflagrada pela Polícia Civil.

Um dos suspeitos tentou fugir do cerco policial, mas foi capturado. As prisões ocorreram nos municípios de São José de Mipibu, Espírito Santo e Goianinha.

Relembre o caso

O cliente que Brenda defendia era Janielson Nunes de Lima, de 25 anos, conhecido como "Gordo da Batata". Ele, a advogada e familiares estavam em um carro e saíam da delegacia da cidade Santo Antônio, no dia 30 de janeiro, onde ele havia prestado depoimento e sido liberado por falta de provas que o ligassem ao crime do qual era acusado.

Minutos após a saída da delegacia, o automóvel dirigido pela advogada foi seguido por quatro pessoas em duas motos. Os atiradores abriram fogo contra Janielson, mas também balearam Brenda Oliveira, de 26 anos. A mulher perdeu o controle do veículo e bateu em um ônibus. Os autores dos disparos fugiram em seguida.

A advogada não era alvo dos criminosos, mas teria sido morta por estar no mesmo carro que Janielson, segundo a Polícia Civil. Os agentes acreditam que o crime teria sido motivado por vingança pela morte do vaqueiro João Victor Bento da Costa, 19, pela qual o cliente de Brenda foi apontado como suspeito.

Brenda postou uma foto dentro da delegacia momentos antes do assassinato. "A sociedade e a sua mania de condenar um indivíduo apenas com base no 'disse me disse'', afirmou na publicação.

Deixe seu comentário

Só para assinantes