Conteúdo publicado há 2 meses

TV flagra cavalo se equilibrando em cima de telhado cercado por água no RS

Um cavalo foi flagrado se equilibrando em cima de um telhado pelo helicóptero da TV Globo, que fazia a cobertura das enchentes em Canoas (RS), nesta quarta-feira (8).

O que aconteceu

Animal ficou ilhado após chuvas que atingiram o estado. A Defesa Civil municipal iria resgatar o cavalo ainda hoje, segundo informação da própria emissora. Mas, até por volta das 16h, o resgate não havia ocorrido. Uma chuva forte começou a cair na cidade à tarde, o que pode dificultar os trabalhos. Não se sabe quem seria o dono do animal ou o que aconteceu com ele.

Outros animais também estão sendo resgatados pela Brigada Militar em Porto Alegre. Somente na sexta-feira (3), primeiro dia da operação comandada pelo batalhão de cavalaria, 72 cães foram resgatados. Muitos deles foram abandonados ou ficaram perdidos de seus tutores.

As equipes disponibilizaram um caminhão para remover os animais para um abrigo localizado no bairro da Restinga, na zona sul de Porto Alegre.

Outro equino foi salvo após quatro dias

Voluntários se reuniram para salvar uma égua. Ela ficou por quatro dias dentro d'água, mas foi finalmente retirada ontem, por meio de cordas e colada ao barco. O animal, batizado de Maria Aparecida, caminhou por aproximadamente 3 km, submersa.

Não foi fácil. Foram algumas tentativas e falhas. Muita insegurança e medo de perder essa batalha. Mas a Maria Aparecida foi forte, resistente e muito, muito guerreira.
Cris Moraes, um dos voluntários

Continua após a publicidade

Cerca de 100 mil casas foram destruídas ou danificadas pelas chuvas que atingem o Rio Grande do Sul. O prejuízo é de R$ 4,6 bilhões e 99,8 mil casas foram afetadas, calcula a Confederação Nacional de Municípios. Dados são parciais, já que ainda há cidades submersas pela água onde danos não foram medidos.

Ao todo, 417 dos 497 municípios gaúchos — ou seja, 83,9% deles — foram afetados pelas fortes chuvas. Veja fotos de antes e depois.

Há 100 mortes registradas pela Defesa Civil no estado. Outras quatro são investigadas como suspeitas de relação com às chuvas. O estado tem 128 pessoas desaparecidas.

Mais chuva é prevista para a região

Frente fria associada a ciclone extratropical na costa da Argentina causará chuva forte no estado a partir da sexta (10). A previsão é da agência meteorológica MetSul.

Há risco de novos deslizamentos de terra e quedas de barreiras em rodovias. Novos alagamentos devem ser registrados, o que pode piorar a situação das cidades que ainda contabilizam danos para as enchentes.

Continua após a publicidade

A chuva deve se concentrar em pontos do Norte e Nordeste do estado, sobretudo na região da Serra. Para os próximos dias, estão previstos de 100 mm a 200 mm de chuva.

Apesar do volume de chuva não ser considerado extremo, ele atingirá as cabeceiras de vários rios, que deságuam no Guaíba. A MetSul ressalta que o ciclone que atinge a Argentina não vai se aproximar do Rio Grande do Sul.

Tempo deve voltar a melhorar entre a terça-feira (14) e a quarta-feira (15).

Errata:

o conteúdo foi alterado

  • Diferentemente do que informou a primeira versão deste texto, o animal ilhado no telhado era um cavalo, não uma égua

Deixe seu comentário

Só para assinantes