Conteúdo publicado há 26 dias

Mulher que teve perna amputada após ser atingida por carro de luxo tem alta

A mulher de 36 anos que teve parte da perna esquerda amputada após ser atingida por um motorista de carro de luxo em Alphaville, na região metropolitana de São Paulo, recebeu alta.

O que aconteceu

Maria Graciete Alves da Silva estava internada desde a última segunda-feira (20). De acordo com a Prefeitura de Barueri, ela deixou o Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran após ter alta ontem (25).

Ela estava na garupa da moto conduzida pelo mototaxista Arlison da Silva Correia. Ele recebeu alta na quarta-feira (22).

Arlison teve traumatismo craniano e chegou a ficar internado na Unidade de Terapia Intensiva. "A Maria perdeu a perna dela, não vai voltar mais. Eu poderia não ter voltado mais para casa. Eu tenho meus dois filhos que dependem de mim, dois meninos de três anos, novinhos", disse o mototaxista em entrevista exibida no SP2, da TV Globo.

Arlison afirmou que está difícil voltar à rotina. "Aquela cena não sai da minha cabeça. Sentimento de covardia. Para mim, foi covardia. Pela velocidade que ele estava, poderia ter matado a gente".

A corrida em que ele sofreu o acidente era a última do dia. "O fluxo de carros estava tranquilo, devagarinho, na velocidade permitida. Aí, fomos entrando, a gente ia fazer o retorno ali, depois a gente ia pegar a [alameda] Tocantins e ir embora. Nessa que a gente estava entrando, ele veio com uma 'pancadona' na gente", destacou.

Entenda o caso

Carlos André Pedroni prestou depoimento hoje
Carlos André Pedroni prestou depoimento hoje Imagem: Reprodução/TV Globo

O acidente teria ocorrido durante um "racha" na noite do dia 20.

Continua após a publicidade

Motoristas dos dois carros de luxo deixaram o local sem prestar socorro. Carlos André Pedroni, motorista do carro que atingiu a moto, apresentou-se à polícia na quarta-feira (22), quando negou o racha e que estivesse embriagado. A suspeita é de que ele tenha atingido a moto enquanto disputava um "racha" com o motorista de outro Mercedes.

O delegado Ednelson Martins afirmou que o depoimento do motorista não o convence. Pedroni foi indiciado por lesão corporal gravíssima, fuga do local do acidente e omissão do socorro.

Roberto Viotto, conhecido como "dentista dos famosos", conduzia o outro carro de luxo, que não atingiu a motocicleta. A Polícia Civil investiga o envolvimento dele no acidente.

Viotto compareceu à delegacia para ser ouvido. Segundo a advogada Silmara Viotto, ele se apresentou espontaneamente aos policiais quando viu o acidente pela TV no dia seguinte. "Viotto quis deixar de livre e espontânea vontade ontem mesmo o veículo lá para perícia", acrescentou a advogada. "Será confirmado que o veículo está intacto, não atropelou ninguém e que não participou de racha", completou.

Martins ressaltou que as informações fornecidas não são verossímeis. "A gente vai continuar com a nossa investigação. Como eu já disse, nós temos que trabalhar com algumas provas técnicas, principalmente, para provar essa questão do racha".

O simples fato de ele negar o racha com as imagens que nós temos e com as que estão sendo analisadas, não nos convence. Agora, não dá para afirmar isso [que era um racha] nós temos que trabalhar com provas técnicas.
Delegado Ednelson Martins

Continua após a publicidade

Delegado afirmou que não cabe prisão temporária neste momento da investigação. "Falar em prisão nesse momento é complicado. Mas isso não significa que, eventualmente, ele não possa ser preso", destacou. Pedroni será indiciado por lesão corporal gravíssima, fuga do local do acidente e omissão do socorro.

Polícia investiga itinerário do empresário. Objetivo é traçar o caminho que ele percorreu. "Nós não temos essa informação [se ele bebeu bebida alcoólica]. Estamos traçando o itinerário de onde ele percorreu. Se ele parou em algum lugar, se ele frequentou algum lugar. Ele falou que vinha de São Paulo. Foi levar a namorada até SP para buscar algumas roupas para dormir aqui [em Barueri]. No retorno aconteceu o acidente".

Roberto Viotto, conhecido como ''dentista dos famosos'', foi ouvido na delegacia suspeito de participar de suposto racha que causou um acidente em Barueri (SP)
Roberto Viotto, conhecido como ''dentista dos famosos'', foi ouvido na delegacia suspeito de participar de suposto racha que causou um acidente em Barueri (SP) Imagem: Reprodução / Clínica Viotto

Ainda segundo o delegado, a CNH de Roberto Viotto havia sido liberada da suspensão há um mês. "Cumpriu pena em outro momento e está habilitado a dirigir", confirmou.

''O que houve foi que o Viotto viu o Mercedes se aproximando, acelerou e foi embora'', explicou a advogada dele ao UOL. Segundo ela, Viotto não teria visto nada do acidente, porque estava ''à frente do outro carro, e estava escuro''.

Deixe seu comentário

Só para assinantes