Conteúdo publicado há 27 dias

Adolescente confessa que matou idoso a facadas no Guarujá (SP), diz polícia

Um adolescente de 17 anos se apresentou e confessou participação no assassinato de um idoso, no Guarujá, no litoral sul paulista, segundo a Polícia Civil. Ele foi apreendido.

O que aconteceu

Adolescente admitiu ter atingido a vítima, identificada como Celso Luiz Morasco, 67, com cinco facadas. Ele disse ter sido incentivado por um comparsa, que também desferiu pelo menos outros 15 golpes de faca no idoso, que não resistiu aos ferimentos e morreu. As informações são da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo.

Posteriormente, os criminosos teriam abandonado o corpo da vítima em uma área de mata — não foi informado se o idoso ainda estava vivo nesse momento. Os suspeitos roubaram o carro de Celso que, posteriormente, caiu em canal. O adolescente disse não se recordar da causa do acidente porque estava sob efeito de entorpecentes no momento do crime.

Celso Luiz estava desaparecido desde o dia 13 de junho. Os familiares dele registraram boletim de ocorrência por desaparecimento e o corpo foi encontrado sem vida em uma vala na Avenida Rafael Vitiello, no sábado (15). O cadáver foi levado para o Instituto Médico Legal para exames e confirmação de identidade, mas os familiares fizeram o reconhecimento, segundo informações do Brasil Urgente (Band).

O adolescente se entregou à polícia no domingo (16). Ele foi até a delegacia acompanhado pela mãe e de uma advogada. Após prestar depoimento e participar da reconstituição do crime, o jovem foi encaminhado para a Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente e vai responder por ato infracional análogo ao latrocínio (roubo seguido de morte).

Polícia busca pelo segundo suspeito. Até o momento, os investigadores não conseguiram localizar o comparsa no crime. Como o adolescente não teve o nome divulgado, não foi possível localizar sua defesa para pedir posicionamento. O espaço segue aberto para manifestação.

Deixe seu comentário

Só para assinantes