PUBLICIDADE
Topo

Bruno Covas vai na contramão de Doria e diz que se orgulha de ser político

Bruno Covas (PSDB) disse que a vocação dele sempre foi ser político - MISTER SHADOW/ESTADÃO CONTEÚDO
Bruno Covas (PSDB) disse que a vocação dele sempre foi ser político Imagem: MISTER SHADOW/ESTADÃO CONTEÚDO

Colaboração para o UOL

21/10/2020 14h17

Em 2016, quando foi candidato a prefeito, João Doria (PSDB) apareceu nas propagandas eleitorais dizendo que não era político, era gestor. Com isso conseguiu ganhar a eleição. O vice-prefeito na chapa dele, Bruno Covas (PSDB), herdou o cargo em 2018 e agora está buscando a reeleição. Mas resolveu adotar um discurso totalmente diferente. No horário eleitoral de hoje, ele apareceu dizendo que se orgulha de ser político.

"Quero fazer política 24 horas por dia e 7 dias por semana. É o que eu gosto de fazer. Não vou fazer disso um hobby. Não tenho vergonha de falar que vivo do salário de político. É uma profissão como outra qualquer", defendeu Bruno.

Bruno Covas também defendeu que políticos têm que receber salário e acrescentou que a profissão faz com que ele lute pela vida, em uma citação à luta contra o câncer, que ele viveu nos últimos meses.

"Falam 'Ah não político não pode ter salário'. Aí só rico vai poder ser político? Faço política com tranquilidade, é o que motiva e me faz sair de casa. Me faz lutar pela vida", declarou o atual prefeito.

Bruno Covas, que tem o maior tempo de propaganda entre todos candidatos, também aproveitou para mostrar o depoimento de uma pessoa que foi contemplada com a inscrição em um projeto de moradia da prefeitura. E ainda falou sobre a própria trajetória política até agora, citando a influência do avô dele, o ex-governador de São Paulo, Mario Covas, que faleceu em 2001.