PUBLICIDADE
Topo

Política

Maia cancela agenda com Doria após anúncio de Bolsonaro contra vacina

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia disse que está indisposto - Adriano Machado
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia disse que está indisposto Imagem: Adriano Machado

Felipe Amorim e Guilherme Mazieiro

De Brasília

21/10/2020 10h16Atualizada em 22/10/2020 07h49

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cancelou em cima da hora uma reunião que teria hoje de manhã com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em Brasília. O tucano está na capital federal para tratar sobre a CoronaVac, vacina contra o coronavírus produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan e apoiada pelo governo de São Paulo.

Maia alegou que está indisposto e cancelou o encontro, assim como toda sua agenda de hoje. Não ficou claro o motivo da indisposição do deputado. Apesar da mudança, Doria manteve a visita ao Congresso Nacional e informou que vai falar com a imprensa.

O cancelamento ocorreu minutos após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmar que o governo brasileiro não comprará doses da vacina CoronaVac e chamá-la de "vacina chinesa de João Doria". A declaração contradiz o próprio Ministério da Saúde, que ontem anunciou um acordo de intenção de compra de 46 milhões de doses da vacina.

O governador tem outros compromissos marcados para a tarde. Ele divulgou que fará uma reunião com o presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres. O Secretário de Saúde do estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn, participará desse encontro também, assim como o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Depois, Doria dará entrevista para um jornal e fará reuniões no escritório do governo de São Paulo em Brasília. Não foi divulgado quem estará nestes encontros.

Por fim, no começo da noite, Doria deve ir para uma audiência com o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, junto com o Secretário Especial do Governo de São Paulo em Brasília, Antonio Imbassahy.

Política