Zulmair Rocha/UOL

Chuvas

Lula cancela participação no G20, no Canadá, devido às chuvas em Alagoas e Pernambuco

Do UOL Notícias*

Em São Paulo

Desabrigados do Nordeste driblam dificuldades para ver a seleção

  • Daniela Paixão e Derek Sismotto, enviados especiais do UOL Notícias a Alagoas, mostram como os moradores de Branquinha e de União dos Palmares, duas das cidades mais atingidas pelas chuvas do Nordeste, acompanharam o empate por 0 a 0 entre Brasil e Portugal


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cancelou de última hora, nesta sexta-feira (24), sua participação na Cúpula do Grupo dos Vinte (G20, países mais ricos e principais emergentes), no Canadá.

Lula preferiu acompanhar de perto os trabalhos de reconstrução e de ajuda às vítimas das chuvas e enchentes em Alagoas e Pernambuco. No total, ao menos 51 pessoas morreram por conta das chuvas e milhares estão desabrigadas nos dois Estados.

Segundo o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, que despachou hoje pela manhã com o presidente, no Palácio da Alvorada, Lula ficou impressionado com as imagens que viu, ontem, no Nordeste, ao visitar algumas cidades atingidas pelas chuvas. Por isso, ele decidiu monitorar de perto o auxílio às vítimas.

No G20, Lula participaria das reuniões sobre os reflexos da crise financeira internacional, a reforma dos organismos multinacionais e a forma de conseguir uma retomada do comércio internacional, entre outros pontos. Segundo o porta-voz da Presidência, Marcelo Baumbach, Lula teria reuniões privadas com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, representará o presidente Lula no G20. O Ministério da Fazenda prorrogou hoje o prazo de pagamento à Receita Federal de tributos federais pelas cidades atingidas pelas enchentes em Pernambuco e Alagoas.

De acordo com portaria publicada hoje no Diário Oficial da União (DOU), foram prorrogadas para o último dia útil de dezembro deste ano e de janeiro e fevereiro de 2011 as datas de vencimento dos tributos federais, administradas pela Receita, previstas, respectivamente, para os dias 20 a 30 de junho, julho e agosto deste ano.

Imagens das enchentes

  • Em Alagoas, torcedor passa de bicicleta em frente à rua destruída completamente destruída

O ministério também suspendeu até 31 de dezembro o prazo para a prática de atos processuais da Receita contra os devedores dessas regiões. A suspensão do prazo terá como termo inicial o dia 20 de junho.

Além disso, Lula havia anunciado ontem imediata liberação de R$ 550 milhões para as ações de reconstrução nos dois Estados atingidos pelas enchentes.

G20 analisa crise financeira

Às vésperas da cúpula do G20 em Toronto, os líderes dos países que participam do encontro tentaram amenizar as diferenças entre os Estados Unidos e a Europa sobre o momento de retirar as medidas de estímulo à economia e começar o aperto orçamentário.

"Esse é o equilíbrio delicado de que nós precisamos tentar conseguir neste fim de semana, disse o ministro das Finanças canadense, Jim Flaherty.

O secretário do Tesouro norte-americano, Timothy Geithner, disse que cada país precisa decidir que composição de políticas econômicas faz sentido para garantir tanto o crescimento como a responsabilidade fiscal.

"Nosso trabalho é assegurar que todos estejamos lá juntos, concentrados nesse desafio de crescimento e confiança porque crescimento e confiança são fundamentais", disse Geithner em entrevista à BBC World News America.

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, afirmou que a Europa não pode suportar mais dívidas e gastos, e que o continente precisa consertar os orçamentos para reconstruir a confiança no crescimento.

"Não será uma mudança da noite para o dia, mas não há mais espaço para gastos com déficit", disse Barroso a jornalistas em Toronto.

Os Estados Unidos querem garantir que países europeus --em especial a Alemanha-- não removam os auxílios governamentais à economia muito cedo, pois isso descarrilaria a recuperação.

MAPA MUNICÍPIOS ATINGIDOS

Ao menos 28 municípios foram atingidos, dos quais 15 decretaram estado de calamidade pública e quatro estão em situação de emergência. Permanecem sem abastecimento de água as cidades de Branquinha, Murici, Paulo Jacinto, Capela e Jacuípe.

 

Cidades que decretaram calamidade pública

* Com informações da Agência Estado e agências internacionais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos