PUBLICIDADE
Topo

Internacional

De 'esquerda', torcida do Caracas ignora homenagem a Chávez e vibra com vitória

Ronaldo Schemidt/AFP
Imagem: Ronaldo Schemidt/AFP

Carlos Iavelberg

Do UOL, em Caracas

13/03/2013 06h00

Na primeira partida de futebol disputada na Venezuela desde a morte do presidente Hugo Chávez, a torcida do Caracas não respeitou o minuto de silêncio em homenagem ao líder bolivariano e celebrou muito o resultado.

Nas arquibancadas, os 7.000 torcedores vibraram com a vitória sobre o Grêmio por 2 a 1 pela Libertadores da América na noite de terça-feira (12), a primeira do time venezuelano contra um clube brasileiro em sua história. Parecia que o Caracas havia conquistado um título.

Canto da torcida do Caracas ofende brasileiros

  • Me dicen el Matador, yo soy del Rojo,
    Y a todos los brasileños yo me los cojo,
    Al Caracas lo quiero, lo llevo en el corazón,
    Por eso esta temporada va a salir campeón.
    Dale dale Rooooooooooooooo, dale dale Rooooooooooooo

    Me chamam de Matador, eu sou vermelho,
    E todos os brasileiros eu f...,
    Amo o Caracas, o levo no coração,
    Por isso nesta temporada vai ser campeão,
    Dale dale Rooooooooooooooo, dale dale Rooooooooooooo

Antes de começar o jogo, o locutor anunciou que seria respeitado um minuto de silêncio. Talvez por não ter ouvido a mensagem, a torcida continuou cantando durante a homenagem.

“Achei estranho, pensei que fossem fazer algum tipo de homenagem. A maioria da nossa torcida é de esquerda”, comentou o torcedor Javier Martínez, 29.

Alheia à delicada situação política que vive o país – com a morte de Chávez novas eleições foram marcadas para abril –, a torcida do Caracas cantou durante os noventa minutos.

Com exceção a três ou quatros faixas com o rosto de Chávez, nada no estádio aludia à tensão que se observa nas ruas da capital venezuelana. Uma delas dizia: “Morre o homem, mas não a ideia. Líder eterno”.

Já no Twitter, torcedores lembravam o falecimento do presidente. “Gracias x (por) darnos esta victoria despues de dias de tristezas... Solo tu tienes ese don @Caracas_FC”, escreveu o perfil @Skatenny . Diversos outro torcedores postavam fotos do cartaz em homenagem a Chávez na rede social.

Chávez e o esporte
Apoiador do esporte nacional, Chávez não era muito ligado a futebol. Seu esporte preferido era o beisebol, do qual era fã declarado e sonhava ser jogador profissional quando era jovem.

Mas foi durante os 14 anos de governo Chávez que o futebol do país melhorou. Em 1999, quando assumiu a Presidência, a Venezuela ocupava o 126º lugar no ranking da Fifa. No último mês de fevereiro, a seleção era a 45ª. Sua melhor posição foi a 39ª, em novembro de 2011.

O grande feito para o futebol venezuelano alcançado por Chávez foi trazer a Copa América de 2007 para o país. Mas o presidente morto não conseguiu realizar o sonho de ver sua seleção se classificar para uma Copa do Mundo. 

Internacional