Topo

Internautas chineses substituem tanques do massacre da praça da Paz Celestial por patos gigantes

Reprodução/The Huffington Post
Meme pelo aniversário de 24 anos do massacre na praça da Paz Celestial, em Pequim. A expressão "grande pato amarelo" e outros termos foram excluídos do sistema de busca das redes sociais Imagem: Reprodução/The Huffington Post

Do UOL, em São Paulo

2013-06-04T20:27:05

04/06/2013 20h27

Autoridades chinesas impuseram um tradicional bloqueio às redes sociais do país no aniversário de 24 anos do massacre na praça Tiananmen (praça da Paz Celestial), mas os chineses encontraram maneiras criativas de relembrar o fato.

Em uma das muitas medidas do governo para evitar a lembrança do massacre de 1989, algumas palavras foram banidas dos sistemas de buscas das redes sociais Twitter e Weibo: "lembrar", "hoje", "4 de junho" e até "grande pato amarelo". Essa última foi censurada depois que um meme no qual os patos gigantes substituem os tanques de guerra na foto histórica do massacre.

A censura fez com que alguns internautas chineses apelidassem a data de "Dia Nacional da Amnésia". As informações são do "The Huffington Post".

Quase 25 anos depois que o Partido Comunista enviou tanques à praça para reprimir as manifestações, no centro de Pequim, o regime continua fazendo o possível para evitar a recordação pública dos fatos que deixaram de centenas a milhares de mortos --o número de vítimas nunca foi oficialmente confirmado.