México libera a extradição do narcotraficante El Chapo para os EUA

Do UOL, em São Paulo

  • Xinhua/Str

O Ministério de Relações Exteriores do México autorizou nesta sexta-feira (20) a extradição do narcotraficante Joaquín "El Chapo" Guzmán para os EUA. O líder do Cartel de Sinaloa é acusado dos crimes de formação de quadrilha, crime organizado, narcotráfico, lavagem de dinheiro, homicídio e posse de armas.

Em janeiro, o presidente do México, Enrique Peña Nieto, anunciou que seu país trabalhava para agilizar o processo de extradição de El Chapo aos EUA, onde ele também é acusado, entre outros crimes, de lavagem de dinheiro e narcotráfico. O traficante mexicano enfrenta acusações de sete escritórios da promotoria nos EUA, incluindo Chicago, Nova York, Miami e San Diego.

Em comunicado, a chancelaria mexicana informou que o governo americano deu garantias de que o narcotraficante não enfrentará a pena de morte, condição do governo mexicano para aceitar a extradição de seus cidadãos.

A defesa de El Chapo agora tem 30 dias para recorrer e entrar com uma ação de amparo, um processo que pode se estender por vários meses.

O traficante de drogas, que foi recapturado em janeiro, já está detido uma prisão em Ciudad Juárez, no norte do México, perto da fronteira com o Texas.

"El Chapo" fugiu pela primeira vez da prisão no México, em 2001. Ele foi recapturado em 2014, mas escapou novamente depois de um ano em Altiplano por um túnel quilométrico cavado no chão do chuveiro de sua cela. (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos