Trump cita 'sistema manipulado' e deixa dúvida sobre aceitar resultado da eleição

Do UOL, em São Paulo

  • Robyn Beck/AFP

    Donald Trump acena ao chegar a seu local de votação em Manhattan, Nova York

    Donald Trump acena ao chegar a seu local de votação em Manhattan, Nova York

O republicano Donald Trump concedeu uma nova entrevista à emissora Fox News na tarde desta terça-feira (8), dia da eleição presidencial nos Estados Unidos, e voltou a se mostrar desconfiado sobre o sistema eleitoral americano. O candidato disse que precisará ver "como as coisas se desenrolam" antes de aceitar o resultado da votação.

Segundo as últimas pesquisas eleitorais, a democrata Hillary Clinton chegou ao dia da eleição com uma ligeira vantagem sobre Trump. O republicano afirmou que espera ganhar a presidência e se disse preocupado com possíveis manipulações nas urnas.

"Passei por uma maratona nos últimos três dias, com comícios lotados, e me sinto bem sobre hoje. Temos que ver o que acontecerá, mas temos alguns números bons chegando para nós. Acho que iremos bem", disse Trump, antes de levantar dúvidas sobre o sistema eleitoral e citar a polêmica dos e-mails de Hillary Clinton.

"Temos que manter o sistema honesto. Tenho falado sobre um sistema manipulado há muito tempo, e você vê isso acontecer, com a Hillary se livrando de ter deletado seus 33-mil emails. Temos que ir à Justiça quando for preciso."

"Vamos ver como as coisas se desenrolam hoje. Com esperança elas irão se desenrolar bem e não teremos que nos preocupar com isto, o que significa que nós esperamos ganhar. Quero ver tudo honesto."

O republicano ainda citou uma suposta declaração de Barack Obama oito anos atrás, quando o então candidato à presidência teria dito, segundo Trump, que "as urnas de Chicago são tão corruptas quanto possível".

"Temos que ver o que os relatórios [das eleições] nos dizem. Há casos de locais onde as pessoas votam nos republicanos e é contabilizado para os democratas, já vimos casos assim hoje. Algumas máquinas trocam os votos de republicanos para democratas. Houve muitas reclamações disso", afirmou Trump.

Segundo ele, o sistema de urnas eletrônicas não é tão confiável quanto as cédulas de papel - os dois métodos são utilizados nas eleições americanas, dependendo do local. "Há algo muito bom nas cédulas de papel. Você não se preocupa com hackeamento e outros problemas tecnológicos. É um sistema velho e demorado, mas em muitos sentidos é um sistema melhor", disse o candidato.

De acordo com o jornal britânico "The Guardian", a reclamação de Trump aparentemente se refere a um problema em seis urnas eletrônicas reportado em um subúrbio de Pittsburgh, na Pensilvânia, onde realmente houve troca de votos de candidatos republicanos para democratas. Segundo o comitê eleitoral local, as máquinas foram arrumadas após os eleitores perceberem o problema.

Segundo um especialista ouvido pelo jornal, a falha é recorrente e atinge as urnas com tecnologia touchscreen - não há um sistema padronizado de urnas eletrônicas nos Estados Unidos, como ocorre no Brasil. Ainda de acordo com o jornal, essa falha também poderia registrar votos de democratas para candidatos republicanos.

Trump perde recurso contra votação em Nevada

A campanha de Donald Trump perdeu a ação legal que denunciava irregularidades na votação antecipada no estado de Nevada, um dos "swing states" que podem pender tanto para o lado republicano quanto para o democrata. O recurso, no entanto, foi rejeitado por um juiz local.   

Segundo o magnata, quatro colégios eleitorais teriam sido abertos depois do horário de fechamento, com votos depositados fora do prazo. "A abertura além dos limites parece ter sido coordenada voluntariamente com ativistas democratas para favorecer de modo ilegal os candidatos democratas", diz a ação.   

O processo se referia ao condado de Clark, que abriga a cidade de Las Vegas e um importante eleitorado hispânico, que tende a apoiar Hillary Clinton. As autoridades locais negaram a acusação e disseram que nenhum colégio foi aberto fora do horário previsto. (Com Ansa)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos