Mistérios, tragédias e histórias bizarras marcam a família de Kim Jong-un

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters e Kyodo

    A partir da esq.: Kim Il-sung, Kim Jong-il e Kim Jong-un

    A partir da esq.: Kim Il-sung, Kim Jong-il e Kim Jong-un

A morte de Kim Jong-nam, irmão do ditador norte-coreano Kim Jong-un, em um aeroporto na Malásia é um novo episódio nebuloso a se somar na já extensa lista de histórias sinistras que envolvem o clã que governa com mão de ferro a Coreia do Norte desde a fundação do país, em 1948.

Nomes da família Kim estão envolvidos em episódios curiosos, como a da tentativa de tentar prolongar a vida para até 120 anos com um tratamento a base de humor, a uma série de mortes misteriosas e expurgos.

Em um dos países mais fechados do mundo, as informações são difíceis de serem confirmadas, e, quando não divulgadas pelo regime, são geralmente obtidas por meio de desertores, espionagem ou dos poucos observadores que têm permissão para entrar no país.

Veja abaixo algumas histórias envolvendo a família de Kim Jong-un.

 

Fórmula para viver até os 120 anos

Kim Il-sung

Quem é: Fundador da Coreia do Norte. Governou o país de 1948 a 1994. Pai de Kim Jong-il e avô de Kim Jong-un.

Kim Il-sung ordenou a seus médicos que encontrassem uma maneira de fazê-lo viver até os 120 anos.

A médica Kim So-yeon, que integrava a equipe particular do líder norte-coreano, diz que Kim Il-sung mandou os melhores especialistas da Coreia do Norte procurarem um meio de prolongar a sua vida. Na busca, foram feitas pesquisas com diversas ervas. Além disso, os médicos tentaram também fazer com que Kim Il-sung risse mais. Para isso, foram chamados comediantes na tentativa de fazer o "líder norte-coreano rir de cinco a seis vezes por dia".

Também se tentou realizar transfusões de sangue de homens jovens e saudáveis.

As tentativas de se prolongar a vida tiveram início quando Kim il-sung tinha 65 anos. Ele morreu aos 82 anos.

Reuters
Foto de Kim Il-sung com sua primeira mulher Kim Jong-suk e seu filho Kim Jong-il

Kim Jong-suk

Quem é: primeira mulher de Kim Il-sung

Jong-suk é mãe de Kim Jong-il, que sucedeu Kim Il-sung no poder na Coreia do Norte.

Não há informações precisas sobre a morte de Jong-suk. A versão oficial diz que ela morreu como consequência das "dificuldades que enfrentou ao longo dos anos como guerrilheira". Algumas versões apontam que Jong-suk teria morrido ao dar a luz uma criança. Também se especula que sua morte esteja relacionada a tuberculose. Alguns historiadores acreditam que ela possa ter levado um tiro e sangrado até a morte.

AFP
Em foto sem data definida, Kim Jong-il (esq.) aparece ao lado de seu pai, Kim Il-sung

Mulherengo de sapato plataforma

Kim Jong-il

Quem é: Governou o país entre 1994 e 2011. Pai de Kim Jong-un

Ao redor de Kim Jong-il, há muita especulação e poucas certezas. A começar da data de seu nascimento: a história oficial afirma que ele nasceu em 1942, em uma cabana na sagrada montanha norte-coreana de Paektu, acompanhado de um duplo arco-íris e uma nova estrela no céu, enquanto seu pai dedicava-se à luta de guerrilha contra a ocupação japonesa. Mas documentos da ex-União Soviética apontam que seu nascimento ocorreu na Sibéria, no ano de 1941, enquanto seu pai estava no exílio. Nesses registros, aparece com o nome de Yuri Ilsungyevichi Kim.

Considerado impaciente e excêntrico, amante da boa mesa e do álcool, Kim Jong-il também ganhou fama de mulherengo, embora sua vida particular tenha transcorrido envolvida em mistério. Com 1,57 metros de altura, sempre aparecia em público com sapatos de plataforma e cabelos arrepiados, para parecer mais alto.

Fã de cinema, especula-se que esteve por trás do sequestro do cineasta sul-coreano Shin Sang-ok e sua mulher, em 1978, para que fizesse filmes para "melhorar a imagem da Coreia". O cineasta produziu sete filmes na Coreia do Norte antes de fugir, em 1986, durante uma visita a Viena.

Também especula-se que Kim possuía mais de 20 mil filmes de Hollywood em sua estante e seja fã de James Bond. Outro boato sobre Kim Jong-il diz respeito a sua apreciação alcoólica, em especial por conhaque Hennessy, vendido por US$ 630 na Coreia.

Kim Jong-il morreu em 2011 em um trem enquanto visitava uma área próxima a Pyongyang, a capital norte-coreana, segundo a imprensa.

Yonhap/Reuters
Jang Song-thaek comparece a tribunal militar em Pyongyang com as mãos amarradas e escoltado

Devorado por cães?

Jan Sung-thaek

Quem é: tio de Kim Jong-un

Quando Kim Jong-un assumiu o poder após a morte de seu pai, Jan Sung-thaek foi considerado o número dois na hierarquia do poder norte-coreano.

No entanto, em 2014, Sung-thaek foi executado por "traição" e chamado de "escória" pelo seu sobrinho durante discurso de Ano-Novo transmitido pela televisão estatal da Coreia do Norte.

Até sua queda em desgraça, Sung-thaek ostentava vários cargos no Partido dos Trabalhadores, braço político do regime, entre eles o de vice-presidente da poderosa Comissão Nacional de Defesa.

Na época de sua execução, um jornal chinês chegou a afirmar que Sung-thaek teria sido "devorado vivo por 120 cães". Mais tarde, começou a se especular que a informação seria um trote. Não há uma versão oficial sobre a forma como foi executado.

Após sua morte, a viúva Kim Kyong-hui, irmã de Kim Jong-il, teria criticado o regime. Algum tempo depois, ela também morreu. Há especulações de que ela teria sido envenenada.

Reprodução
Kim Jong-chol, o irmão mais velho do líder norte-coreano Kim Jong-un, foi flagrado por câmeras de televisão em Londres, quando assistia a um show de Eric Clapton

Descartado por ser "afeminado"

Kim Jong-chol

Quem é: irmão de Kim Jong-un

Especula-se que Kim Jong-chol seja dois anos mais velho que Kim Jong-un. Ele seria um dos nomes a suceder seu pai Kim Jong-il no poder, mas teria sido descartado porque o ditador considerava o seu filho "muito afeminado" para o cargo.

O jornal sul-coreano "Chosun Ilbo" afirmou que Jong-chol faz frequentes viagens para a França e outros países da Europa para se tratar de uma rara doença que faz com que o corpo produza hormônios femininos em excesso.

Kim Jong-chol é conhecido por sua admiração por elementos da cultura ocidental: é um grande fã do basquete da NBA e da música pop.

Jong-chol também é fã de beisebol e teria pedido a seu pai para construir um campo de beisebol nas diversas propriedades da família em todo o país.

Ele também é conhecido por ser um grande fã do músico Eric Clapton. Em 2006, 2011 e 2015, Jong-chol foi visto em apresentações de Clapton na Alemanha, em Cingapura e no Reino Unido. Em 2008, o norte-coreano convidou o cantor britânico para se apresentar em Pyongyang, mas o projeto não foi em frente, de acordo com a imprensa sul-coreana.

Joongang Sunday/AFP
Kim Jong-nam é meio irmão de Kim Jong-un

Mico por tentar ir à Disney

Kim Jong-nam

Quem é: meio-irmão de Kim Jong-un

Jong-nam já foi considerado um possível sucessor do ditador Kim Jong-il. No entanto, ele caiu em desgraça em 2001 após tentar entrar no Japão com um passaporte falso, supostamente com a intenção de visitar a Disney de Tóquio.

Fruto da relação entre Kim Jong-il e a atriz Song Hye-rim, Kim Jong-nam emigrou à China em 1995 e vivia desde então entre Pequim e Macau amparado pelo governo chinês e focado em investimentos.

Kim Jong-nam, conhecido como um defensor da reforma na Coreia do Norte, disse certa vez a um jornal japonês que se opunha às transferências dinásticas de poder que ocorrem em seu país.

Durante os últimos anos, os veículos de imprensa sul-coreanos especularam sobre supostas tentativas do regime de assassinar o primogênito de Kim Jong-il, e em 2012 informaram sobre a detenção de um suposto espião norte-coreano que teria confessado ter ordens para assassinar Kim Jong-nam na China.

Reprodução
Kim Han-sol, filho de Kim Jong-nam, concede entrevista à televisão finlandesa em 2012

A família de Jong-nam

A mãe Song Hye-rim teria sido forçada a se divorciar de seu primeiro marido para viver em segredo com Kim Jong-il em 1970, um pouco antes do nascimento de Jong-nam, segundo alguns analistas.

Yi Han-yong, sobrinho de Sung Hye-rim, foi morto diante de sua casa em Seul, em 1997. Os assassinos nunca foram capturados.

Yi vivia na Coreia do Sul desde sua deserção, em 1982. Em suas memórias publicadas em livro revelou detalhes sobre a vida privada de Kim. A publicação foi considerada o motivo do assassinato.

Após a morte de Jong-nam, alguns temem que seu filho, Kim Han-sol, possa estar no alvo do regime norte-coreano.

Em uma entrevista, Han-sol criticou o regime de Kim Jong-un. Perguntado por uma televisão finlandesa em 2012 do motivo de Jong-un ter sido o escolhido, o jovem respondeu: "Meu pai definitivamente não tem interesse por política. E eu realmente não sei como ele [Kim Jong-un] se tornou um ditador... É algo entre ele e meu avô".

KCNA/Reuters
Kim Jong-un avista o amanhecer do cume do Monte Paektu

O homem no poder hoje

Kim Jong-un

Quem é: governa a Coreia do Norte desde 2011

Kim Jong-un teria nascido em 1983 ou no início de 1984.

Segundo informações da agência de notícias Yonhap, Jong-un teria estudado em uma escola na Suíça e seria fã dos times de basquete da NBA, nos Estados Unidos.

Ele é filho da terceira mulher de Kim Jong-il, Ko Yong Hi, que morreu de câncer de mama em 2004, aos 51 anos.

Há poucas informações sobre Kim Jong-un. Ele é casado com Ri Sol-ju, que apareceu em alguns eventos ao lado dele. Não se sabe se ele tem filhos. Especula-se que ele tenha pelo menos uma filha.

Quando as autoridades são questionadas sobre a falta de maiores informações sobre Kim Jong-un, elas respondem que o líder norte-coreano é "humilde demais para desejar tamanha atenção".

Coreia: uma península dividida em dois; entenda

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos