Cantora da posse quer apresentar irmã transexual a Trump para falar de direitos

Do UOL, em São Paulo

  • Carlos Barria/ Reuters

    Jackie Evancho canta o hino nacional dos EUA na posse de Donald Trump

    Jackie Evancho canta o hino nacional dos EUA na posse de Donald Trump

A cantora Jackie Evancho, que cantou o hino norte-americano na posse de Donald Trump, disse estar desapontada com a decisão do presidente em relação ao uso de banheiro pelos transexuais. No Twitter, ela disse que gostaria de encontrar com Trump para falar dos direitos dos transgêneros ao lado de sua irmã, que é transexual

"Eu estou obviamente desapontada com a decisão do @POTUS [sigla para President of the United States, o perfil oficial do presidente dos EUA] de enviar a questão do banheiro para transgênero para os Estados decidirem", escreveu no Twitter.

Em seguida, ela escreveu um tuíte endereçado ao perfil pessoal de Donald Trump pedindo um encontro.

"@realDonaldTrump você me deu a honra de cantar em sua posse. Por favor, dê a mim e a minha irmã a honra de encontrá-lo para falar dos direitos dos transgêneros", escreveu.

No programa "Good Morning America", da emissora americana ABC, nesta quinta-feira, ao lado de sua irmã Juliet, Evancho disse que não obteve resposta de Trump. "Eu apenas queria que ele soubesse quem é minha irmã. Eu a vejo todos os dias na escola e também pessoas como ela. Vejo as situações com que elas têm que lidar", disse Evancho. "A discriminação é terrível".

Na quarta-feira (22), Trump anulou a norma proclamada por seu antecessor, Barack Obama, para que as escolas públicas do país permitissem aos alunos transexuais usar os banheiros e vestiários que prefiram em função do gênero com o qual se identifiquem.

Sem a norma, agora as entidades locais terão liberdade para proclamar suas próprias leis e determinar se os estudantes podem ou não usar os banheiros que desejem de acordo com o gênero com o qual se identifiquem, ao invés de em consonância com o sexo de sua certidão de nascimento.

O procurador-geral, Jeff Sessions, anunciou em comunicado que o governo de Trump tinha decidido suspender a medida porque produzia muita confusão em nível local e não incluía "uma análise legal suficiente" sobre como essa iniciativa era coerente com os poderes que a Constituição outorga ao Executivo.

Em seu comunicado, Sessions indicou que agora o Congresso, os parlamentos estaduais e os governos locais "estão em condições de adotar políticas ou leis apropriadas que abordem esta questão".

No programa "Good Morning America", Juliet Evancho relatou situações que enfrenta por ser transexual. "Jogam coisas em mim. Pessoas dizem coisas horríveis. Ambientes inseguros são simplesmente pouco saudáveis. Então, gostaria que Donald Trump soubesse que estar em um ambiente como este não vai fazer bem algum tanto para transexuais e a comunidade LGBT quanto para qualquer um", disse.

Jackie Evancho canta o hino dos EUA na posse de Trump

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos