Atentados deixam mortos em Damasco

Do UOL, em São Paulo

  • Omar Sanadiki/ Reuters

    26.jul.2007 - Imagem de arquivo mostra o Palácio da Justiça, em Damasco, Síria

    26.jul.2007 - Imagem de arquivo mostra o Palácio da Justiça, em Damasco, Síria

Um atentado suicida cometido por um homem armado em um prédio da justiça em Damasco, na Síria, provocou pelo menos 30 mortes nesta quarta-feira (15), segundo a imprensa estatal. Menos de duas horas depois, uma segunda explosão atingiu Damasco.

A primeira explosão ocorreu no interior do Palácio da Justiça, localizado próximo ao famoso mercado Hamidiyeh, em Damasco.

O procurador-geral Ahmad al-Sayed, que estava no prédio a poucos metros do local da explosão, confirmou o número de vítimas à TV estatal. Segundo ele, são 30 mortos e 45 feridos no ataque.

De acordo com Mohamad Jeir Ismail, chefe de polícia de Damasco., um homem com uniforme militar e carregando arma e granadas chegou na entrada do palácio. Os guardas pararam o homem e pediram para revistá-lo. Neste momento, o homem correu para dentro do prédio e detonou os explosivos, disse o policial.

No segundo ataque, no distrito de Rabweh, um homem-bomba se explodiu em um restaurante provocando a morte de várias pessoas. Segundo a TV Ikhbariyeh, o homem-bomba foi abordado pelos agentes de segurança e correu para dentro do restaurante e detonou os explosivos.

Até o momento nenhum grupo reivindicou os ataques.

Os ataques ocorrem no dia que a guerra na Síria completa seis anos.

O conflito sírio teve início em 15 de março de 2011 com protestos pacíficos que foram reprimidos com violência e não tardaram em se transformar em uma insurreição contra o regime do presidente Bashar al-Assad. 

Com o passar do tempo, o conflito se tornou cada vez mais complexo, com o envolvimento de extremistas islâmicos e a intervenção de potências regionais e internacionais.

Em seis anos, a guerra fez mais de 320.000 mortos e milhões de deslocados e refugiados.

As explosões de hoje são os mais recentes em uma série de ataques em áreas controladas pelo regime sírio. No sábado pelo menos 74 pessoas morreram, a maioria peregrinos procedentes do Iraque, em um atentado no centro da capital, que foi reivindicado pela aliança da ex-filial síria da Al Qaeda.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos