Homem é preso na Bélgica após tentar atropelar multidão com carro

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Eric Vidal

Um homem foi preso nesta quinta-feira (23) na Antuérpia, no norte da Bélgica, por tentar atropelar pessoas com um carro, revelou a polícia belga.

O veículo, com placa francesa, "circulava em alta velocidade em Meir [rua comercial da cidade], obrigando as pessoas a se afastar", declarou um responsável policial da Antuérpia, Serge Muyters. O motorista, "um homem de origem norte-africana", foi detido após uma perseguição no centro da cidade, informou.

Militares tentaram imediatamente parar o veículo, mas ele prosseguiu sua trajetória ultrapassando um sinal vermelho, antes de ser finalmente interceptado no cais de Escaut depois de percorrer as ruas do centro histórico em áreas reservadas aos pedestres, explicou Muyters.

Segundo o Ministério Público belga, responsável pelos processos de terrorismo e que assumiu a investigação, "trata-se de Mohamed R, nascido em 8 de maio de 1977, de nacionalidade francesa e domiciliado na França". 

Várias armas foram encontradas na mala do veículo, acrescenta a nota. "Diferentes armas foram encontradas na mala, armas brancas, um 'riot gun' [arma antidistúrbios] e um barril que contém um produto ainda indeterminado", segundo o MP, que anunciou a presença de equipes de desminagem no local do incidente para examinar o veículo.

"A vigilância foi reforçada na Antuérpia, o que quer dizer que há maior vigilância policial nos lugares onde há muitas pessoas", acrescentou.

No Twitter, o prefeito da Antuérpia, Bart de Wever, agradeceu "aos militares que agiram, aos serviços da polícia e à equipe de intervenção rápida". O primeiro-ministro belga, Charles Michel, disse que seu governo permanece mobilizado.

De acordo com o jornal belga "De Standaard", as pessoas tiveram que pular para não serem atingidas, mas ninguém ficou ferido. 

O caso ocorre um dia depois de um homem ser morto pela polícia em Londres depois de atropelar pessoas na ponte Westminster e esfaquear um policial na área do Parlamento, britânico. O atentado deixou três mortos, sendo dois pedestres e o policial.

Também ontem, a Bélgica prestou homenageou às vítimas do ataque terrorista no aeroporto de Bruxelas, que deixou 32 mortos e completou um ano na quarta-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos