Som de refugiado se afogando ainda está na minha cabeça, diz fotógrafo que flagrou resgate

Do UOL, em São Paulo

  • Alessio Paduano/AFP

    Migrante tenta não afundar enquanto aguarda o resgate da ONG Sea Watch no mar Mediterrâneo

    Migrante tenta não afundar enquanto aguarda o resgate da ONG Sea Watch no mar Mediterrâneo

O fotógrafo Alessio Paduano estava a bordo do barco da ONG alemã Sea Watch, que atua no resgate de migrantes no mar Mediterrâneo, quando a organização soube de mais um incidente. Um grupo precisava desesperadamente de ajuda em águas internacionais.

Diante da brutalidade da Marinha líbia, flagrada em vídeo, durante os resgates, a ONG conseguiu ajudar a socorrer cerca de 50 pessoas. Paduano fez alguns dos registros mais traumáticos dos trabalhos.

"Quanto tirei a foto, ouvi a respiração dele ser interrompida pela água que entrava em sua boa. Os sons da respiração interrompida ainda estão na minha cabeça", disse Paduano em declarações publicadas pela BBC.

Paduano contou que o naufrágio ocorreu por volta das 11h30. Assim que viram o bote inflável superlotado, os ativistas da Sea Watch lançaram dois botes de resgate, e o fotógrafo estava em um deles.

Alessio Paduano/AFP

"Foi uma situação dramática e, depois de atravessar o mar por alguns metros, ouvi os gritos desesperados vindos de todos os lados. Os gritos eram ainda mais ensurdecedores no silêncio do mar", diz o fotógrafo.

Alessio Paduano/AFP

Segundo ele, as pessoas nadavam com todas as suas forças para tentar boiar, e um dos mais aflitos estava, por sorte, perto do barco das equipes de resgate. "Ele mal conseguia manter a sua cabeça para fora d'água", conta Paduano. "Foi um momento emocionalmente forte, mas, felizmente, depois de um tempo, nosso bote se aproximou e conseguiram tirá-lo do mar".

Alessio Paduano/AFP

Um vídeo da ONG mostra uma patrulha da Marinha da Líbia durante a ação se negando a colaborar e deixando alguns migrantes na água. Os ocupantes de um helicóptero da Marinha italiana, que acompanhou a operação, também foram testemunhas. Na gravação, é possível ver que eles pedem que os líbios parem a embarcação e ajudem os refugiados. O vídeo, com mais de 32 minutos, foi publicado no canal da ONG (as imagens podem incomodar).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos