Maduro é chamado de "assassino e ditador" em sua primeira live no Facebook

Colaboração para o UOL

  • Reprodução

    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e sua mulher Cilia Flores durante transmissão ao vivo no Facebook

    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e sua mulher Cilia Flores durante transmissão ao vivo no Facebook

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, decidiu se aventurar neste sábado em sua primeira live no Facebook. Ele participou de conversa ao lado de sua mulher, Cilia Flores.

A experiência não foi muito agradável para o presidente. Ele foi insultado pelos participantes das mais diversas formas. Maduro foi chamado de "assassino e ditador", entre outros insultos.

A transmissão ao vivo no Facebook faz parte de uma das estratégias de Maduro para a campanha presidencial. Ele concorre à reeleição no próximo dia 30 de abril. Apesar dos insultos, o presidente também foi aplaudido.

O jornal Clarin conta que a live de Maduro chegou a ter 14 mil espectadores. Uma mulher acusou o presidente da Venezuela de "matar de fome" o povo. "Espero que a Venezuela se livre de você e dos teus pares", escreveu a senhora.

Leia mais

Enquanto Maduro falava da "candidez" do povo venezuelano, ele foi chamado de ditador. Outro usuário chegou a chamá-lo de desgraçado.

Maduro não deixou barato alguns insultos recebidos. Um usuário chegou a escrever que a "Venezuela tem fome". O presidente respondeu logo: "Tem fome de justiça, de igualdade e de antiimperialismo".

Venezuela vive uma situação de crise extrema, com escassez de alimentos e medicamentos. O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê para 2018 uma queda de 15% do Produto Interno Bruto (PIB) e uma inflação de até 13000%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos