Topo

Homens são presos por trocarem tiros usando colete à prova de balas

Christopher Hicks (esq), 36, e Charles Eugene Ferris, 50, acabaram presos pela polícia - Polícia do condado de Benton
Christopher Hicks (esq), 36, e Charles Eugene Ferris, 50, acabaram presos pela polícia Imagem: Polícia do condado de Benton

Do UOL, em São Paulo

05/04/2019 21h40

Dois homens foram presos no estado do Arkansas (EUA) após um deles dizer a polícia que tinha sido baleado por um terceiro rapaz durante uma discussão. Na verdade, ele e o amigo "brincaram" de trocar tiros usando colete à prova de balas e, apesar de não se ferirem, acabaram se dando mal.

Charles Eugene Ferris, 50, chamou a polícia alegando que havia recebido diversos tiros no peito e nas costas enquanto vestia um colete de proteção. Ele explicou aos policiais que recebeu dinheiro de um homem para fazer um serviço de segurança pessoal. Os dois se teriam se encontrado com um terceiro rapaz, durante a noite, e uma confusão terminou em tiroteio.

Ferris também disse que devolveu os tiros e que fugiu em um carro dirigido pela pessoa que o contratou.

Mas a verdade era outra. Ele e um vizinho, Christopher Hicks, 36 anos, estavam bebendo quando decidiram trocar tiros para testar um coletes à prova de balas.

Ferris admitiu que seu vizinho atirou nele com um rifle semiautomático calibre 22. Depois, ele colocou o colete em Hicks e disparou cinco tiros nas costas do vizinho. Por sorte, nenhum tiro perfurou o colete.

No domingo, Ferris chegou a ser levado a um hospital depois que a mulher dele ouviu tirou e viu algumas marcas em seu peito.

A dupla foi presa na última segunda-feira (1º), mas foi solta no dia seguinte após pagamento de fiança.

A perigosa "brincadeira" assustou o bairro onde os dois moram. Um vizinho, pai de três filhos, contou que ouviu cerca de 50 disparos e que a troca de tiros entre os dois poderia ter acabado em tragédia caso atingisse alguém.

Internacional