Topo

Avião de passageiros pega fogo em Moscou e mata 41

Do UOL, em São Paulo*

05/05/2019 15h44Atualizada em 05/05/2019 22h00

Um avião pegou fogo às 11h50 (17h50 no horário de Moscou) de hoje ao fazer um pouso de emergência no aeroporto Sheremetievo, na capital russa, e matou 41 pessoas, entre elas, duas crianças, segundo o Comitê de Investigação da Federação Russa. As causas do acidente ainda não foram esclarecidas.

Outras 11 pessoas teriam ficado feridas, segundo Dmitry Matveyev, ministro da Saúde da região de Moscou. De acordo com ele, três teriam sido internadas, mas seu estado de saúde não era grave.

O voo SU1492 havia partido de Moscou com direção a Murmansk, no noroeste russo, com 73 passageiros e cinco tripulantes.

A aeronave era um Sukhoi Superjet 100 -- modelo russo, operado pela Aeroflot, empresa estatal local.

Aeronave pegou fogo no aeroporto Sheremetievo, na capital russa - Viktor Marchukaites/AFP
Aeronave pegou fogo no aeroporto Sheremetievo, na capital russa
Imagem: Viktor Marchukaites/AFP

Em comunicado, a Aeroflot disse que houve "fogo em equipamento durante pouso, depois de a aeronave ser forçada a retornar ao aeroporto internacional de Sheremetievo devido a razões técnicas".

Os passageiros tiveram que deixar a aeronave pelas saídas de emergência. Vídeos mostram pessoas na pista do aeroporto, com a aeronave em chamas aos fundos, carregando mochilas e pastas.

No Twitter, o presidente Vladimir Putin lamentou o acidente e expressou condolências às famílias das vítimas.

Em nota, o Comitê de Investigação da Federação Russa informou que autoridades já começaram a interrogar as vítimas, testemunhas oculares, funcionários do aeroporto e da companhia aérea, bem como outras pessoas responsáveis pela operação da aeronave.

"Além disso, a documentação técnica necessária será estudada", acrescentou o órgão.

Avião tenta pousar, bate contra o chão e pega fogo em Moscou

UOL Notícias

Duas tentativas de pouso

"O piloto informou que havia um problema a bordo e se dispôs a efetuar uma aterrissagem de emergência. Não conseguiu na primeira tentativa e, na segunda, o trem de pouso se chocou contra a pista, assim como o nariz do avião, e aconteceu o incêndio", disse um passageiro à agência de notícias Interfax.

Imagens de televisão mostraram chamas saindo do avião durante a tentativa de pouso.

O retorno ao aeroporto de onde havia partido se deu cerca de cinco minutos após a aeronave partir. O voo teria duas horas de duração até chegar a seu destino.

Ao jornal russo Lomsomolskaya Pravda, um passageiro comentou sobre um raio, que teria atingido o avião. "Tínhamos acabado de decolar e o avião foi atingido por um raio (...) A aterrissagem foi difícil. O avião quicou na pista como um gafanhoto e se incendiou em solo", contou Petr Egorov.

O acidente ocorreu no segundo mais importante aeroporto que atende Moscou, a 30 quilômetros do centro da cidade.

Registro do trajeto do voo SU1492 mostra aeronave retornando pouco tempo depois de decolar em Moscou - Flightradar / Reprodução
Registro do trajeto do voo SU1492 mostra aeronave retornando pouco tempo depois de decolar em Moscou
Imagem: Flightradar / Reprodução

Desde que começou a voar, em 2008, este é o segundo acidente fatal envolvendo um Superjet 100, de acordo com a base de dados Aviation Safety Network.

(* Com agências internacionais)

Mais Internacional