Topo

Bolsonaro: RS pode virar Roraima se esquerda for eleita na Argentina

Stella Borges

Do UOL, em São Paulo

12/08/2019 12h14

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse hoje que o Rio Grande do Sul pode se tornar "um novo estado de Roraima", caso a esquerda vença as eleições na Argentina, ao comentar o resultado do pleito realizado ontem no país vizinho. Roraima faz fronteira com a Venezuela e sofre com o intenso fluxo de imigrantes vindos do país, que sofre com a crise econômica.

"Não se esqueçam da Argentina, o que aconteceu nas eleições de ontem. A turma da Cristina Kirchner, que é a mesma de Dilma Rousseff, [Nicolás] Maduro, [Hugo] Chávez e Fidel Castro, deu sinal de vida aqui. Povo gaúcho, se essa 'esquerdalha' voltar na Argentina nós poderemos ter, sim, no Rio Grande do Sul um novo estado de Roraima e não queremos isso", discursou Bolsonaro hoje em Pelotas (RS).

"Irmãos argentinos fugindo para cá tendo em vista o que de ruim parece que deve se concretizar por lá caso essas eleições realizadas ontem se confirmem no mês de outubro", acrescentou o presidente.

Ontem, Alberto Fernández, peronista de centro-esquerda, estabeleceu uma ampla vantagem sobre o presidente liberal Mauricio Macri nas primárias na Argentina e se tornou o grande favorito para a eleição presidencial de 27 de outubro. Fernández tem como candidata a vice a ex-presidente Cristina Kirchner e obteve 47% dos votos nas eleições primárias. Macri recebeu 32%.

Mais Internacional