PUBLICIDADE
Topo

Vídeo viral de gato forçado a fumar cigarro causa repúdio geral na Espanha

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

03/09/2019 18h09

O Pacma (Partido Animalista Contra o Maltrato Animal) está apurando a denúncia de um vídeo viral nas redes sociais na Espanha em que um gato é forçado a fumar um cigarro aberto por jovens da província de Almería. Segundo a organização, a ação pode constituir como crime de abuso de animais, como previsto no artigo 337 do Código Penal.

Em nota, o Pacma descreve que os jovens, enquanto bebiam cerveja, "gritavam e riam enquanto agarravam as patas traseiras do gato, fazendo-o andar de bruços com as patas dianteiras em uma mesa e depois o agarraram pelas patas dianteiras e introduzem um cigarro aceso na sua boca, forçando-o ainda a fechá-la como se tragasse a substância".

Segundo o partido, "esses tipos de eventos acontecem constantemente e se espalham nas redes sociais com total impunidade, já que quem comete tais atos conhece as sanções ridículas para quem maltrata animais".

Laura Duarte, porta-voz do Pacma, pediu ainda uma mudança na legislação para "apertar as penas", de modo que "pessoas capazes de tratar animais dessa maneira recebam sanções exemplares";

Destacou-se ainda que, há pouco mais de um ano, a Pacma também denunciou um vídeo divulgado no Instagram, em que um indivíduo colocou um gato preto na máquina de lavar, ligada posteriormente "com a intenção de matá-lo".

"O gato sobreviveu à primeira lavagem, por isso foi submetido a um segundo ciclo, em que não estava mais vivo. Ele ameaçou continuar matando mais animais com a foto de um cachorro que está segurando pelo pescoço com a frase: 'Próxima vítima. Você não quer que eu mate gatos, eu mato cães'", relembrou.

Nas redes sociais, espanhóis também manifestaram repúdio à gravação: "É preciso alguma mudança para fazer com que essas pessoas deixem de agir dessa forma contra os animais", escreveu um usuário.

Internacional