Topo

Brasileiro está em coma na Austrália após ser agredido ao ajudar amigo

Catarinense Ivan Susin, 29, está internado em coma em cidade australiana - Reprodução/Facebook
Catarinense Ivan Susin, 29, está internado em coma em cidade australiana Imagem: Reprodução/Facebook

Eduardo Schiavoni

Colaboração para o UOL, em Ribeirão Preto (SP)

07/10/2019 17h31

Resumo da notícia

  • Ivan tentava ajudar um amigo quando foi atingido por um soco
  • Brasileiro, de 29 anos, encontra-se em estado grave

Um brasileiro de 29 anos está internado em coma na cidade de Gold Coast, na Austrália. Segundo a família, Ivan Susin foi atingido com um soco ao tentar ajudar um amigo que estava sendo agredido em um bar na última terça-feira (1º).

A família está na Austrália e o Itamaraty informou que acompanha o caso. Um homem chegou a ser preso, mas pagou fiança e foi liberado. O estado de saúde do brasileiro é grave, segundo a família.

Josiane Susin, irmã de Ivan, afirmou que o estado de saúde dele inspira cuidados. "Desde que foi internado, ele não piorou, mas também não teve melhora. Os médicos estão mantendo o coma para que o tecido possa desinchar", disse.

Ivan Susin é natural de Santa Catarina e mora na Austrália há um ano. Lá, fez curso de inglês e estuda gestão.

Imagens divulgadas por um portal de notícias da cidade australiana mostram que um homem se aproximou do amigo de Ivan. O amigo cai e é agredido pelo homem. Ivan se aproxima e tenta acertar o agressor, mas é atingido por uma quarta pessoa. Ivan desmaia e, nesse momento, os agressores fogem. Segundo a imprensa local, o caso foi tratado pela polícia como decorrência de uma tentativa de roubo.

Brasileiros ajudam família

O caso ganhou repercussão entre a comunidade brasileira na Austrália, que se mobilizou para ajudar a família. Josiane conta que a mãe, Jane Maria Susin, desembarcou na Austrália no fim de semana. Sem falar inglês, ela contou com a ajuda de brasileiros que residem no país.

"Vamos também rezar e mandar as melhores vibes para o Ivan", disse a Organização Brasil Austrália em Gold Coast, uma das entidades que ajudou a família, em sua página oficial.

Uma campanha nas redes sociais foi criada, e brasileiros a receberam no aeroporto. Também foi providenciada por meio do grupo uma acomodação para a família perto do hospital. "A comunidade brasileira tem nos ajudado muito", diz Joseane.

Procurado, o Itamaraty informou que o Consulado do Brasil em Sydney acompanha o caso, mas não deu mais detalhes. "O Consulado do Brasil em Sydney acompanha o caso. Em atendimento ao direito à privacidade dos envolvidos, bem como à Lei de Acesso à Informação e ao decreto 7.724, o Itamaraty não pode fornecer informações adicionais sobre o assunto", disse a instituição, em nota.

Internacional