Topo

Em Portugal, mulher vai a julgamento por três tentativas de matar o marido

Acusada está sendo julgada no Tribunal Judicial da Comarca de Faro, na cidade de Portimão (foto) - Divulgação
Acusada está sendo julgada no Tribunal Judicial da Comarca de Faro, na cidade de Portimão (foto) Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

22/11/2019 18h41

Uma mulher de 47 anos está sendo julgada no Tribunal Judicial da Comarca de Faro, na cidade de Portimão, em Portugal, por ter tentado matar o marido em três ocasiões. A informação foi divulgada hoje pelo jornal português Correio da Manhã.

Segundo o Ministério Público local, o caso ocorreu no fim de 2014, na cidade de Albufeira. Na ocasião, ela teria traçado um plano para simular um assalto, de forma que o marido fosse alvejado por disparos de uma arma de fogo.

No dia 26 de dezembro daquele ano, às 23h (horário local), o casal foi até a garagem de casa, onde um homem os esperava. Foi então que o homem em questão deu três tiros contra o marido da mentora do crime, que foi atingido no tórax, em uma omoplata e perto da coluna vertebral.

A mulher então voltou para dentro do imóvel, enquanto o autor dos disparos fugiu. Ao retornar à garagem, ela não encontrou o marido. Ele foi achado pela Guarda Nacional Republicana (GNR) em uma rua a cerca de 250 m do domicílio.

Levado para um hospital na cidade do Faro na manhã seguintes, o homem recebeu a visita da esposa em 30 de janeiro de 2015. Desta vez, ela injetou pesticida no abdome do marido para tentar matá-lo.

Como a intoxicação foi detectada, o homem sobreviveu. Foi então que a mulher pediu a ajuda para um médico de 63 anos do hospital, a quem convenceu a ajudá-la. Primeiro, adiou a alta da vítima; depois, deu cinco comprimidos de um ansiolítico ao homem, além de uma injeção do mesmo fármaco na barriga. Pela terceira vez, ele sobreviveu.

Além das três tentativas de homicídio, a mulher vai responder por omissão de socorro. O médico, por sua vez, responde a uma tentativa de homicídio.

Internacional