PUBLICIDADE
Topo

Diretor de zoo na Austrália leva animais para casa para salvá-los do fogo

Do UOL, em São Paulo

02/01/2020 11h35

O diretor de um zoológico na Austrália salvou boa parte dos animais dos incêndios que atingem o país levando os bichos para a sua própria casa.

O Mogo Wildlife Park fica próximo à Betemans Bay, cidade no estado de Nova Gales do Sul muito afetada pelos incêndios, e abriga 200 animais ameaçados de extinção e exóticos, incluindo trigres-de-sumatra e um largo número de primatas.

Sem saber como salvar todos os animais, Chad Staples, diretor do zoológico, levou pandas, macacos e um tigre para a sua casa na véspera do Ano Novo. Todos eram animais de pequeno porte. Outros bichos foram mantidos em seus abrigos noturnos após a equipe avaliar que eles estariam seguros no local.

"Graças à nossa incrível equipe e a um plano bem executado, ninguém se feriu, nenhum animal", disse Staples ao canal ABC. Segundo ele, apenas algumas girafas e zebras demonstraram algum estresse devido à situação.

"Estamos sentados em uma nuvem de fumaça há semanas, então não foi como se hoje fosse pior. Mas sim, houve momentos em que foi um pouco tenso", completou ele.

Segundo o diretor do zoológico, a cena do fogo se aproximando "parecia o Armageddon", em referência ao filme protagonizado por Bruce Willies, onde um meteoro gigante ameaça destruir a Terra. Uma foto postada no Twitter do zoológico dá uma uma ideia de como o local estava (veja abaixo).

"O mais assustador foi a rapidez dos ventos. Ficou tão escuro que parecia que era meia-noite, o que era uma sensação tão assustadora".

Ele agradeceu a sua equipe "pelo trabalho incansável para proteger os animais porque eles os amam como sua própria família".

Ainda no Twitter, o zoológico também agradeceu à comunidade que ajudou a apagar o fogo e a salvar os animais. "Comunidade e resiliência podem fazer coisas incríveis. Pedimos a todos que procurem aqueles que conhecem na costa sul e verifiquem o que precisam e ofereçam seu apoio", diz o post.

Mais de 1.000 casas foram destruídas

De acordo com o Serviço de Bombeiros Rurais de Nova Gales do Sul, 1.298 casas foram destruídas até agora pelos incêndios.

Alimentados por temperaturas em elevação e ventos fortes, mais de 200 incêndios estão ativos nos estados de Nova Gales do Sul e Vitória, ameaçando várias cidades australianas, segundo informações da agência Reuters.

Longas filas se formaram diante de supermercados e postos de combustível, já que moradores e turistas procuraram suprimentos para se abrigar ou fugir do fogo.

Mais de 50 mil pessoas estavam sem luz, e algumas cidades menores estavam sem acesso a água potável.

Oito pessoas morreram por incêndios florestais nos dois estados desde a segunda-feira, e 18 ainda estão desaparecidas, disseram hoje as autoridades. Uma das vítimas fatais é um bombeiro cujo veículo foi atingido por uma árvore enquanto ele trabalhava para combater o fogo.

Internacional