PUBLICIDADE
Topo

Embaixador britânico detido acusado de incitar protesto no Irã, diz agência

O embaixador britânico no Irã, Robert Macaire - Governo Britânico
O embaixador britânico no Irã, Robert Macaire Imagem: Governo Britânico

do UOL, em São Paulo*

11/01/2020 19h00

O embaixador britânico no Irã, Robert Macaire, foi preso em Teerã de acordo com agências de notícias iranianas.

Segundo a agência de notícias Tasnim, Macaire ficou sob a custódia de autoridades iranianas por várias horas antes de ser solto.

O diplomata de 53 anos teria sido acusado de incitar protestos na Universidade Amir Akabir onde milhares de pessoas se manifestavam após a derrubada de um avião ucraniano com 176 pessoas a bordo, a maioria iranianas.

Filmava protestos

A agência de notícias do Irã disse que o embaixador foi detido por forças de segurança após tirar fotos e filmar os protestos.

Os manifestantes em Teerã entoavam frases contra as principais autoridades do país depois que militares da Guarda Revolucionária terem admitido que derrubaram, acidentalmente, o avião ucraniano na última quarta-feira.

A BBC no Irã também teria confirmado a prisão.

Macaire está no cargo desde março de 2018. Antes dessa missão, ele havia coordenador o Departamento de Políticas Antiterrorismo do Ministério das Relações Exteriores Britânico.

Protestos pós-admissão iraniana

A agência de notícias Fars do Irã, em um raro relato sobre distúrbios antigovernamentais, disse que manifestantes em Teerã entoaram cantos contra as principais autoridades do país hoje, depois que a Guarda Revolucionária admitiu ter abatido por engano o Boeing 737 da Ukraine International Airlines. Todos os 176 passageiros presentes no avião morreram.

O relato diz que os manifestantes também rasgaram fotos de Qassim Suleimani, o proeminente comandante da Força Quds da Guarda que foi morto em um ataque de drone pelos Estados Unidos.

A agência Fars, amplamente vista como próxima aos guardas, mostrou fotos do protesto e uma faixa rasgada de Suleimani. A organização disse que os manifestantes eram de 700 a mil pessoas.

* Com agências internacionais

Internacional