PUBLICIDADE
Topo

Na Inglaterra, homem é acusado de morte de menino ocorrida em 1994

James Watson vai a julgamento por morte de Rikki Neave; autoridades não divulgaram detalhes da investigação que deu novos rumos ao caso, reaberto a pedido da mãe da vítima - Reprodução
James Watson vai a julgamento por morte de Rikki Neave; autoridades não divulgaram detalhes da investigação que deu novos rumos ao caso, reaberto a pedido da mãe da vítima Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

17/02/2020 16h12

James Watson, um inglês de 38 anos, é acusado de ter assassinado Rikki Neave, então com seis anos, em 1994. A informação foi divulgada hoje pelo jornal Daily Mail.

O corpo de Neave foi encontrado em 29 de novembro daquele ano, a poucos minutos da casa do menino, na cidade de Peterborough. Ele havia sido visto caminhando um dia antes perto da escola onde estudava. Segundo exames, Neave foi estrangulado.

A mãe do garoto, Ruth Neave, chegou a ser acusada pelo crime. Em outubro de 1996, ela foi absolvida, mas acabou condenada por violência infantil. Ao sair da prisão, em novembro de 2014, Ruth fez uma intensa campanha pela reabertura do caso.

Em 2015, diante dos apelos familiares, a polícia reabriu a investigação. Com as novas evidências apresentadas pela polícia local, o nome de James Watson foi apontado como suspeito pelo crime. As autoridades, entretanto, não divulgaram mais detalhes do caso.

Hoje, a Justiça do condado de Cambridge, onde fica Peterborough, anunciou que Watson foi formalmente acusado pela morte de Rikki Neave. O homem, que tinha 13 anos na época da morte do garoto, será ouvido em juízo na quinta-feira.

"A decisão foi tomada mediante cuidadosa consideração de todas as evidências apresentadas a nós pela Polícia de Cambridge como resultado da revisão do caso e da subsequente investigação duradoura e complexa", diz o comunicado assinado pelo promotor do caso, Chris Long.

"O objetivo disso sempre foi conseguir justiça para meu filho Rikki", disse Ruth. "As notícias de hoje são bem-vindas, mas são apenas parte de uma jornada ainda mais longa que precisa ser percorrida", acrescentou a mãe.

Ouça o podcast Ficha Criminal (https://noticias.uol.com.br/podcast/ficha-criminal/), com as histórias dos criminosos que marcaram época no Brasil.

Este e outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Internacional