PUBLICIDADE
Topo

EUA: Sanders vence em Nevada e consolida posição na disputa democrata

"Nenhuma campanha tem um movimento popular como nós temos", afirmou Sanders - Callaghan O"hare/Reuters
"Nenhuma campanha tem um movimento popular como nós temos", afirmou Sanders Imagem: Callaghan O'hare/Reuters

Do UOL, em São Paulo

23/02/2020 11h43Atualizada em 23/02/2020 12h49

O senador Bernie Sanders venceu ontem com larga vantagem o caucus em Nevada, nos Estados Unidos, de acordo com a agência Associated Press. O estado recebeu a terceira prévia do Partido Democrata para definir seu candidato na corrida pela Casa Branca.

Mais cedo, projeções da emissora "CNN", apontavam Sanders com 46,6% dos votos, ficando na frente do ex-vice-presidente Joe Biden (19,2%), do ex-prefeito de South Bend Pete Buttigieg (15,4%) e de Elizabeth Warren (10,3%).

Caucus é uma espécie de assembleia de eleitores na qual a votação se dá por aglomeração

"Vencemos o popular em Iowa, vencemos as primárias em New Hampshire e vencemos o caucus de Nevada. Também venceremos as primárias no Texas. Venceremos em todo o país, porque os americanos estão cansados de um presidente que conta mentiras, que coloca em risco a democracia e que nunca leu a constituição", disse Sanders.

Após a vitória, Sanders já mostrou que está pensando na chamada "Super Terça" do dia 3 de março, quando 14 estados norte-americanos do país votarão simultaneamente.

"Em Nevada, montamos uma coalizão multigeracional e multirracial que não só vencerá em Nevada, como também varrerá este país. Nenhuma campanha tem um movimento popular como nós temos, que é outra razão pela qual vamos vencer esta eleição", afirmou Sanders.

"Trump e seus amigos pensam que vão ganhar esta eleição. Eles acham que vão ganhar essa eleição dividindo nosso povo com base na cor de sua pele ou onde nasceram, sua religião ou sua orientação sexual. Vamos vencer porque estamos fazendo exatamente o oposto. Estamos unindo nosso povo", acrescentou o senador.

Buttigieg, vencedor do caucus de Iowa, parabenizou Sanders pela vitória, mas alertou para os riscos de uma possível indicação do senador de 78 anos.

"Temos que vencer Donald Trump e abrir uma nova página em nossa história, mas a revolução Sanders corta muitos democratas", afirmou o ex-prefeito de South Bend.

Já o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ironizou a vitória de Sanders em um tweet no seu perfil.

"Parece que o louco Bernie saiu bem em Nevada. Biden e os outros são fracos e não há possibilidade de que o mini-Mike Bloomberg possa reviver sua campanha após o pior desempenho da história em um debate presidencial. Parabéns Bernie , e não deixe a vitória arrebatar você", escreveu o republicano.

(Com agências)

Internacional