PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Jogador de beisebol morre de covid-19 aos 21 anos; pai cita 'pior pesadelo'

Pais acreditavam que Cody Lyster se recuperaria por ser jovem e atleta, mas jovem morreu longe da família - BSIP
Pais acreditavam que Cody Lyster se recuperaria por ser jovem e atleta, mas jovem morreu longe da família Imagem: BSIP

Do UOL, em São Paulo

15/04/2020 19h48

Cody Lyster, de 21 anos, apresentou sintomas do novo coronavírus em março. Como jogava beisebol na faculdade e não tinha problemas de saúde, a família acreditava em uma rápida e plena recuperação.

No entanto, em poucos dias, Lyster foi colocado em uma UTI com respirador e morreu no dia 8 de abril em um hospital da cidade de Aurora. Assim, ele se tornou a mais jovem vítima da covid-19 no estado norte-americano do Colorado até então.

"Eles (os médicos) sentiram que ele estava forte, que seu coração estava bom, (porque), ele era um atleta universitário que jogava beisebol", disse o pai de Cody, Kevin, à revista People. "Ele vivia bem e fazia tudo que deveria fazer; então, eles acreditaram que ele superaria."

Kevin Lyster é policial em um campus universitário e também recebeu o diagnóstico positivo para o novo coronavírus em março. Diante do resultado, a família tomou precauções para evitar novos contágios em casa.

"Eu ficava no porão ou na sala de estar", disse o pai de Cody, também à revista. "Nós nos certificamos de que, se alguém precisasse compartilhar um cômodo, como a cozinha, o outro seria avisado. Fizemos tudo que deveríamos para ficar longe um do outro."

Mesmo com as medidas, o jovem logo sentiu febre. No final de março, segundo a família, ele tinha tosse e se sentia confuso. Sua temperatura corporal logo chegou aos 40 graus.

"Neste momento, chamamos os bombeiros e eles vieram", relembra o pai. "Foi a última vez que vimos nosso filho vivo pessoalmente."

Cody foi levado a um hospital próximo. Sem melhoras, os médicos pretendiam transferi-lo. Enquanto não conseguiam a mudança de instalação, o pessoal médico colocou o jovem para receber mensagens da família por um aplicativo.

A conversa aconteceu no dia 7 de abril. Na noite do dia seguinte, Kevin recebeu um telefonema do hospital com a notícia da morte de Cody.

"Quando vi o número, eu já sabia", contou Kevin. "É o pior pesadelo de qualquer pai", desabafou.

"Ele morreu sozinho", lamentou a mãe, Lea Ann, ainda à People. O jovem teve falência cardíaca e do sistema renal.

"Não havia família (com o jovem). Havia equipe médica com ele, mas ele morreu sem qualquer familiar lá. É o prior sentimento de todos", acrescentou ela.

Coronavírus