PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Protesto contra quarentena nos EUA tem carreata, armas e símbolo nazista

Manifestantes fazem protesto com armas contra a quarentena em Michigan, nos Estados Unidos - JEFF KOWALSKY / AFP
Manifestantes fazem protesto com armas contra a quarentena em Michigan, nos Estados Unidos Imagem: JEFF KOWALSKY / AFP

15/04/2020 17h11

Um protesto contra a quarentena foi realizado na cidade de Lansing, em Michigan, nos Estados Unidos. Os manifestantes fizeram carreata e alguns até se reuniram nas ruas com metralhadoras.

Organizado pela Coalizão Conservadora de Michigan, o protesto pediu que a governadora Gretchen Whitmer reabra o comércio e a economia do estado durante a pandemia do novo coronavírus.

Durante o ato de hoje, uma mulher foi fotografada com um cartaz onde estava desenhado a suástica, que virou símbolo do Nazismo, com a frase "Heil Whitmer", em uma referência à saudação nazista "Heil Hitler". Os manifestantes ainda alegam que o governo está impedindo o direito à liberdade dos cidadãos.

Whitmer anunciou no fim de semana uma expansão da ordem para não sair de casa no estado, onde agora está proibido a visita a familiares ou amigos, com exceção a casas de repouso. A proibição também vale para reuniões públicas e privadas, independentemente do tamanho ou dos laços familiares. As medidas valem até 1º de maio.

Os Estados Unidos são o país mais afetado pelo coronavírus. São mais de 600 mil infectados pela covid-19 e quase 27 mil mortos.

Internacional