PUBLICIDADE
Topo

Trump silencia repórteres que perguntavam sobre manifestações antirracismo

Incidente ocorreu durante cerimônia de assinatura de lei flexibilizando condições de empréstimos para pequenos negócios - @realDonaldTrump/Twitter
Incidente ocorreu durante cerimônia de assinatura de lei flexibilizando condições de empréstimos para pequenos negócios Imagem: @realDonaldTrump/Twitter

Do UOL, em São Paulo

05/06/2020 15h00

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, silenciou jornalistas hoje que faziam perguntas a ele a respeito das manifestações antirracismo no país.

Durante cerimônia para assinar uma medida para flexibilizar empréstimos a pequenos negócios impactados pela pandemia do novo coronavírus, Trump foi questionado a respeito da situação social do país. Os EUA têm sido alvo de numerosas manifestações desde que George Floyd, um norte-americano negro, foi morto asfixiado por um policial branco na cidade de Minneapolis.

O republicano não gostou das questões no início da cerimônia. Levou o dedo indicador à boca e afirmou que "gostaria de assinar esta lei".

"O que está acontecendo em nosso pais, e o que vocês veem agora, o que está acontecendo, é melhor coisa para relações raciais. Para a comunidade afroamericana, para asiático-americanos, para hispano-americanos, para mulheres, para todos", argumentou.

"Porque nosso país é tão forte, e este é meu plano: vamos ter a economia mais forte do mundo. Temos a economia mais forte do mundo, e vamos ter uma economia ainda mais forte", acrescentou.

"Como uma economia melhor protegeria George Floyd?", perguntou um repórter. "Você se importa se eu assinar a lei?", retrucou Trump.

Internacional