PUBLICIDADE
Topo

Loja vende itens para enfrentar a pandemia em Miami: Covid-19 Essentials

Entrada da loja Covid-19 Essentials, em Miami - Reprodução/WSVN TV
Entrada da loja Covid-19 Essentials, em Miami Imagem: Reprodução/WSVN TV

Do UOL, em São Paulo

15/06/2020 09h41

Um shopping de Miami chamou atenção na imprensa dos Estados Unidos e nas redes sociais, por conta de seu nome e motivação. A Covid-19 Essentials foi inaugurada após a quarentena na cidade norte-americana, usando a pandemia como pretexto para comercializar, como seu nome indica, itens essenciais para enfrentar as consequências do novo coronavírus.

Os centros comerciais de Miami reabriram com algumas medidas de distanciamento social, como obrigatoriedade do uso de máscaras e capacidade reduzida nas lojas. Assim, quem entra na Covid-19 Essentials, no Aventura Mall, tem sua temperatura medida.

Por lá é possível comprar máscaras, álcool em gel, aferidores de temperatura e mais.

Um dos responsáveis pelo comércio, Nadav Benimetzky afirmou ao canal local de TV WSVN: "Tudo que é relacionado à covid-19, nós temos".

Ele diz que "a demanda estava lá. Todo mundo está procurando por máscaras, itens sanitários e tudo que está relacionado à covid". Nadav instalou um equipamento que verifica a temperatura dos clientes por imagem, com uma câmera com sensor térmico.

temperatura - Reprodução/WSVN TV - Reprodução/WSVN TV
Mulher tem temperatura medida ao entrar na loja
Imagem: Reprodução/WSVN TV

Segundo ele, o equipamento também identifica se alguém entra na loja sem máscara.

A loja atraiu curiosidade nas redes sociais, depois de a usuária do Instagram Erika de Sá, que tem o perfil @miamiexperiente, postar imagens dos clientes circulando dentro dela.

Erika mostrou surpresa com a iniciativa: "Só podia ser em Miami mesmo. Uma loja no Aventura Mall onde estão disponíveis máscaras de diversos modelos, com opções de customização além de termômetros e outros itens essenciais no nosso novo normal.Os valores são bem salgados, a loja exige a medição digital da temperatura na entrada e está repleta de clientes curiosos".

Nos comentários, opiniões divididas sobre o fato de se tirar proveito comercial da pandemia. "Caríssima pra manter, diga-se de passagem. E vai vender à beça. Povo besta", disse uma seguidora. "Que ideia né. Achei legal a rapidez e criatividade!", comentou outra.

No Twitter, um usuário mostrou que há em Orlando uma iniciativa parecida, mas, neste caso, como um quiosque:

Internacional