PUBLICIDADE
Topo

Hillary Clinton prevê recusa de Trump em deixar Casa Branca se derrotado

Adversária de Trump nas últimas eleições acredita que presidente alegará possibilidade de fraude para questionar resultado do pleito - David Gannon/AFP
Adversária de Trump nas últimas eleições acredita que presidente alegará possibilidade de fraude para questionar resultado do pleito Imagem: David Gannon/AFP

Do UOL, em São Paulo

14/07/2020 11h16

A ex-primeira dama e ex-senadora Hillary Clinton disse ontem que prevê uma recusa de Donald Trump em deixar o cargo caso seja derrotado nas eleições presidenciais marcadas para novembro. Adversária de Trump no pleito de 2016, a democrata acredita que o atual presidente criará dificuldades para sair da Casa Branca, mesmo se perder para o atual concorrente democrata, Joe Biden.

"Acho que é um ponto legítimo de se levantar, caso ele perca, se vai embora quieto ou não", afirmou Hillary em entrevista ao programa The Daily Show, do canal americano Comedy Central. "E temos que estar preparados para isso", acrescentou a ex-senadora e ex-secretária de Estado em conversa com o apresentador e comediante Trevor Noah.

Para Hillary, Trump questionará o resultado das eleições mantendo a linha de críticas ao voto por correio que tem adotado nos últimos meses. O presidente tem repetidamente questionado a possibilidade de uso maior das cédulas por correio por conta da pandemia do coronavírus, alegando temor de fraudes.

"Houve tantos estudos acadêmicos e outras análises que apontam que é apenas uma reivindicação imprecisa e fraudulenta", comentou Hillary sobre as críticas de Trump. "Não é esse o problema, são todos os jogos que são jogados", completou a ex-senadora, que já declarou apoio ao candidato democrata Joe Biden.

Hillary atribui a estratégia de Trump a um objetivo maior de evitar que mais pessoas votem, já que o voto popular não é obrigatório nos Estados Unidos. "Tentar manter a votação baixa, esse é o real perigo para a integridade das nossas eleições. Isso combinado a desinformação e informações falsas e todas as falcatruas virtuais que vimos em 2016", disse.

"Os Republicanos têm duas vertentes na sua estratégia de tentar vencer. A primeira é tentar impedir que muitas pessoas que eles acham que não votarão neles votem", explicou melhor Hillary, citando eleitores negros e latinos. A segunda vertente citada por ela foi justamente a problemática em torno do voto por correio.

"Quero uma eleição justa", afirmou Hillary, antecipando que, mesmo que o seu partido saia perdedor, ela aceitará o resultado das eleições. No entanto, acredita na vitória dos Democratas caso mais pessoas queiram ir às urnas ou votem pelo correio.

"Aí será uma vitória tanto no voto popular como no colégio eleitoral", concluiu Hillary, que em 2016 venceu Trump no voto popular, mas perdeu nos colégios eleitorais.

Eleições Americanas