PUBLICIDADE
Topo

Estátua de manifestante negra é erguida no lugar da que lembrava escravista

Do UOL, em São Paulo*

15/07/2020 07h34Atualizada em 15/07/2020 08h55

Uma estátua de uma manifestante negra com o punho levantado foi erguida no lugar de uma que representava um traficante de escravos inglês do século XVII na cidade de Bristol, na Inglaterra. A escultura antiga foi derrubada por manifestantes no início de junho e iniciou um movimento que se estendeu por todo o mundo de protesto contra homenagens a escravagistas e colonialistas.

Edward Colston, que ganhou fortuna com o comércio de escravos da África Ocidental, teve sua imagem retirada durante protestos pela morte do afro-americano George Floyd por um policial em Minneapolis, no dia 25 de maio. O caso gerou protestos por igualdade racial e reformas policiais nos Estados Unidos e em todo o mundo.

A nova estátua foi criada por Marc Quinn, um dos escultores mais conhecidos da Grã-Bretanha, e representa uma manifestante, Jen Reid, fotografada em pé no pedestal depois da derrubada da antiga escultura.

Estátua da manifestante negra Jen Reid é erguida em Bristol, Inglaterra  - GEOFF CADDICK/AFP - GEOFF CADDICK/AFP
Estátua da manifestante negra Jen Reid é erguida em Bristol, Inglaterra
Imagem: GEOFF CADDICK/AFP

Reid disse ao jornal The Guardian que a nova estátua é "incrível" e ajudará a "continuar a discussão" sobre racismo.

A estátua de Colston foi recuperada pelas autoridades locais e deve ser colocada em um museu, junto a cartazes do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam).

*Com informações das agências AP e Reuters.

Internacional