PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Paramédico a jato? Empresa faz primeiros voos de teste de equipamento; veja

O equipamento visa ajudar em resgastes em regiões de difícil acesso - Reprodução/YouTube/Gravity Industries
O equipamento visa ajudar em resgastes em regiões de difícil acesso Imagem: Reprodução/YouTube/Gravity Industries

Do UOL, em São Paulo

29/09/2020 08h55

Um novo sistema de ambulância muito impressionante está realizando os seus primeiros testes: uma mochila a jato usada por paramédicos para atender pessoas que precisem de socorro em regiões de difícil acesso.

A empresa GNASS (Great North Air Ambulance Service) está trabalhando em conjunto com um inventor britânico para criar o primeiro "paramédico a jato" do mundo, com a capacidade de reduzir o tempo de viagem para o atendimento de 25 minutos a pé para 90 segundos.

Segundo a BBC, o teste do equipamento aconteceu após cerca de um ano de negociações entre as empresas GNASS e Gravity Industries.

O vídeo (assista abaixo) de um voo de teste simulando um caso de emergência foi divulgado pela Gravity hoje em seu canal no YouTube. A simulação aconteceu no Lake District, região localizada no noroeste da Inglaterra.

Richard Browning, fundador da Gravity Industries, contou que a roupa possui dois minis motores em cada braço e um nas costas, desta forma o paramédico consegue controlar os movimentos apenas mexendo suas mãos.

Andy Mawson, diretor da GNASS, disse à BBC que nomeou a invenção como algo "incrível".

"Há dezenas de pacientes todos os meses dentro de regiões geográficas complexas. Nós podíamos ver a necessidade [de um sistema mais rápido de socorro]. O que não sabíamos com certeza é como isso funcionaria na prática. Bem, nós vimos agora e é, honestamente, incrível."

Para Mawson, o serviço pode ser uma mudança entre a vida e a morte de uma pessoa que precise de atendimento.

"A maior vantagem é a velocidade. Se a ideia decolar, o paramédico voador estará munido de um kit médico, com forte analgésico para as pessoas que podem ter sofrido fraturas e um desfibrilador para os que podem ter sofrido um ataque cardíaco."

E concluiu: "Em uma mochila a jato, o que poderia levar até uma hora para chegar ao paciente pode levar apenas alguns minutos, e isso pode significar a diferença entre a vida e a morte".

Internacional