PUBLICIDADE
Topo

Eleições Americanas

Trump é criticado por repostar teoria da conspiração: 'Você é o presidente'

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é candidato à reeleição - Saul Loeb/AFP
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é candidato à reeleição Imagem: Saul Loeb/AFP

Do UOL, em São Paulo

16/10/2020 09h30

A jornalista da NBC Savannah Guthrie fez uma crítica ontem ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante o debate individual que moderou do candidato à reeleição com eleitores.

Ao falar sobre Trump repostar teorias da conspiração em sua conta no Twitter, Guthrie ressaltou que ele não é apenas "o tio louco de alguém" que pode espalhar desinformação, e sim o presidente.

A jornalista citou uma postagem que o republicano retuitou que continha uma teoria da conspiração de que o ex-vice-presidente Joe Biden, candidato democrata, e o presidente Barack Obama orquestraram um encobrimento que incluía o Navy Seal Team Six, uma das principais unidades antiterrorismo das forças armadas dos Estados Unidos, fingindo a morte do terrorista Osama bin Laden.

"Isso foi um retuíte. Essa foi uma opinião de alguém e isso foi um retuíte. Vou colocá-lo por aí. As pessoas podem decidir por si mesmas. Eu não assumo uma posição", disse Trump ao defender a postagem.

"Você é o presidente", respondeu Guthrie. "Você não é o tio louco de alguém que pode retuitar qualquer coisa."

Não há evidências factuais por trás dessas postagens, nem há qualquer discordância dentro das comunidades de inteligência de que a equipe realmente matou Bin Laden em um ataque em 2011.

O presidente acrescentou que era apenas "um retuíte" e criticou a imprensa, classificando-a como "falsa" e "corrupta".

Trump foi questionado sobre a teoria da conspiração de Qanon, de que estaria lutando contra uma rede clandestina de "estado profundo" composta de elites políticas, empresariais, de mídia e de entretenimento, geralmente envolvendo tramas satânicas e tráfico de crianças.

Quando Guthrie lhe perguntou se ele rejeitaria o grupo, o presidente respondeu que não sabia "nada sobre QAnon".

Eleições Americanas