PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Irmãs barradas por não uso de máscara dão 27 facadas em segurança nos EUA

Vítima foi hospitalizada e está com quadro de saúde estável - Getty Images
Vítima foi hospitalizada e está com quadro de saúde estável Imagem: Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/10/2020 12h26

Duas irmãs foram detidas por tentativa de homicídio em Ilinóis, estado dos EUA, acusadas de esfaquear 27 vezes um segurança de uma loja. Jessica e Jayla Hill teriam sido barradas na entrada do estabelecimento pelo guarda, por não estarem vestindo máscaras em prevenção à pandemia do novo coronavírus. Em resposta, elas teriam atacado o homem, que foi hospitalizado. O estado de saúde dele é estável.

Ao entrar na loja, as irmãs, de 21 e 18 anos, tiveram uma rápida conversa com a vítima. Segundo informações divulgadas pela CNN americana, o segurança disse à dupla que elas deveriam usar máscara e passar desinfetante nas mãos.

Elas se recusaram a seguir os procedimentos, discutiram com o guarda e o atacaram ao verem que ele realmente não as deixaria entrar. A denúncia policial relata que Jessica puxou a faca, enquanto a irmã mais nova segurou a vítima pelos cabelos.

27 facadas foram dadas, atingindo as costas, o pescoço e os braços do homem. Segundo a polícia local, o segurança, de 32 anos, está hospitalizado e não corre risco de vida.

As irmãs também foram levadas ao hospital, devido a cortes feitos nelas mesmas durante o ataque. De lá, foram conduzidas imediatamente para a delegacia, onde foram detidas e indiciadas por tentativa de homicídio.

Registros da prisão indicam que Jessica e Jayla estão detidas sem direito a fiança. No estado do crime, a pena por tentativa de homicídio varia de 6 até 30 anos de prisão.

Internacional