PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Bombeiro é investigado por romper lockdown para encontrar ex-secretária

O bombeiro Mark Andrews, de 49 anos, está sendo investigado por romper o lockdown na Inglaterra para se encontrar com a ex-secretária Anna Colwell, de 34 anos - Reprodução/westsussex.gov.uk/Twitter
O bombeiro Mark Andrews, de 49 anos, está sendo investigado por romper o lockdown na Inglaterra para se encontrar com a ex-secretária Anna Colwell, de 34 anos Imagem: Reprodução/westsussex.gov.uk/Twitter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/01/2021 16h30

O bombeiro vice-diretor Mark Andrews, de 49 anos, está sendo investigado por superiores da brigada do Serviço de Bombeiros e Resgate de West Sussex, na Inglaterra, por ter supostamente "furado" o lockdown para se encontrar com sua ex-secretária.

A medida para conter a propagação da covid-19 foi anunciada pela terceira vez no país no dia 4 de janeiro e deve se alongar até o dia 31 de março de 2021, embora algumas restrições possam ser revistas em fevereiro.

Mark, que é casado e pai de dois filhos, nega as acusações de que ele tenha ignorado o bloqueio e dirigido 32 quilômetros para estar na companhia de Anna Colwell, uma mulher divorciada de 34 anos.

Na ocasião, a ex-secretária não mais trabalhava com ele, mas em outro corpo de bombeiros.

Todavia, eles teriam se reunido na casa dela, em Worthing, West Sussex, durante dois dias seguidos. No período, os dois teriam feito um passeio de barco sem uso de máscaras.

A atitude de visitar a ex-secretária fez Mark ser considerado "hipócrita" por colegas bombeiros. De acordo com o site britânico Daily Mail, o vice-diretor primeiramente alegou que a ex-funcionária era uma "colega de trabalho" e os dois estariam trabalhando juntos.

Porém, contraditoriamente, quando questionado se a mulher trabalhava em outro corpo de bombeiros, ele apenas confirmou: "isso mesmo". E acrescentou: "eu tenho que enfrentar as consequências francamente. Mas qualquer coisa que eu disser será incriminadora e difícil", disse Mark.

O Serviço de Bombeiros e Resgate de West Sussex informou que não ia comentar detalhes pessoais da vida do funcionário, mas disse que uma investigação foi aberta.

"Espera-se que todos os funcionários sigam os regulamentos da covid-19 e qualquer relato de violação deles seria investigado caso a caso", comentou um porta-voz.

Internacional