PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Interpol e PF libertam brasileira mantida em cárcere privado na Bolívia

Jovem pernambucana estava em uma pensão de Santa Cruz de la Sierra - Divulgação PF
Jovem pernambucana estava em uma pensão de Santa Cruz de la Sierra Imagem: Divulgação PF

Ed Rodrigues

Colaboração para o UOL, no Recife

18/01/2021 17h56

Uma brasileira de 19 anos, que estava em cárcere privado na Bolívia, foi resgatada hoje pela Polícia Federal em parceria com a Interpol. Na última semana, criminosos atraíram a jovem com uma proposta de emprego. O que seria uma conquista, no entanto, se transformou em um sequestro.

Segundo a PF, a vítima — que é pernambucana e não teve a identidade divulgada — foi encontrada na cidade de Santa Cruz de la Sierra. A operação de resgate, destaca a corporação, teve o auxílio do Oficialato de Ligação em Santa Cruz de La Sierra.

"A jovem brasileira, residente em Recife, foi enganada com uma proposta de emprego na cidade de Corumbá (MS). Após chegar na cidade que faz fronteira com a Bolívia, foi posta em um veículo, contra a sua vontade, e levada até a cidade de Santa Cruz", disse a PF.

Durante uma semana, a jovem ficou isolada em um quarto de pensão, bem próximo ao centro da cidade. Foi mantida incomunicável até a manhã de hoje, quando conseguiu ajuda de um funcionário da pensão.

Com o apoio, a vítima conseguiu ligar para familiares no Recife, que se deslocaram até a Representação Regional da Interpol em Pernambuco para pedir auxílio.

A partir daí, toda a ação de resgate ocorreu com rapidez. Polícia Federal e a Regional da Interpol acionaram as forças policiais da Bolívia e solicitaram cooperação.

"A Polícia Nacional da Bolívia conseguiu identificar o local onde a jovem estava sendo mantida em cárcere privada, resgatando-a. Não foram identificados os autores do crime, entretanto foi iniciada uma investigação por parte das autoridades bolivianas", continuou a PF.

Resgatada, a vítima foi levada até o Consulado do Brasil em Santa Cruz, onde está recebendo atendimento e aguardando os procedimentos para retornar a Pernambuco. As intenções dos suspeitos para com a jovem, no entanto, ainda não foram identificadas. Uma investigação já foi iniciada.

Internacional