PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
2 meses

Motorista 'fura' lockdown e afirma que 'ia ao McDonald's' em outra cidade

Motorista alega que estava indo ao McDonald"s quando "furou" o lockdown na Inglaterra - Pexels
Motorista alega que estava indo ao McDonald's quando 'furou' o lockdown na Inglaterra Imagem: Pexels

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/01/2021 09h49

No último dia 14 de janeiro, um motorista que deixou sua cidade natal e foi parado pela polícia por "furar" o lockdown em Devizes, na Inglaterra, justificou a imprudência dizendo que "estava a caminho do McDonald 's". Porém, a afirmação não convenceu: não havia sequer uma unidade da rede de fast food no destino final.

O cidadão acabou então recebendo uma multa de cerca de R$ 1,4 mil por ter dirigido de Luton até Devizes, que fica a mais de 160 km de distância. De acordo com a Fox News, o carro do motorista também foi apreendido por falta de seguro.

O caso chamou a atenção das autoridades do departamento de polícia do condado de Wiltshire, pois seria improvável uma pessoa dirigir mais de duas horas para chegar até o McDonald's de outra cidade.

Em comunicado, o departamento comentou que "encoraja o público a se certificar de que está atualizado com as orientações governamentais mais recentes" referentes ao novo coronavírus. A pasta também compartilhou um link com as regras vigentes no país.

De acordo com as orientações do governo, o lockdown, anunciado pelo primeiro-ministro britânico Boris Johnson no último dia 4 de janeiro, exige que residentes só deixem suas casas por motivos específicos (trabalho, escola, atendimento médico), sendo desencorajados a deixarem a cidade onde vivem.

A partir do dia 18 de janeiro, todos os corredores de viagem serão oficialmente fechados, conforme o governo pede que as pessoas se isolem ao chegarem ao Reino Unido, mesmo que tenham testado negativo para o vírus.

Coronavírus