PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
2 meses

É possível que americanos tenham que usar máscaras até 2022, diz Fauci

O imunologista Anthony Fauci  - REUTERS/Jonathan Ernst
O imunologista Anthony Fauci Imagem: REUTERS/Jonathan Ernst

Do UOL, em São Paulo*

21/02/2021 14h11Atualizada em 21/02/2021 16h35

O imunologista Anthony Fauci afirmou hoje que "é possível" que os norte-americanos tenham que usar máscaras contra o novo coronavírus até 2022 mesmo que os Estados Unidos alcancem "um grau significativo de normalidade" até o final deste ano.

Fauci foi questionado sobre o tema em entrevista à rede CNN. "Acho que é possível que seja esse o caso e, novamente, depende do que você entende por normalidade", disse o especialista que atua como consultor sobre a covid-19 do governo do presidente Joe Biden.

Para ele, até o final do ano os Estados Unidos devem voltar a um cenário próximo da normalidade. "À medida que entrarmos no outono e no inverno no final do ano, concordo totalmente com o presidente Joe Biden, estaremos nos aproximando de um grau de normalidade", disse.

Membro da força-tarefa da Casa Branca no combate à pandemia de covid-19 e chefe do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos (NIAID), Fauci protagonizou embates públicos com o ex-presidente Donald Trump por conta de seus pronunciamentos e ações em relação ao novo coronavírus.

A administração Biden reforçou as restrições e o pedido de uso de máscaras no país, algo que era mais afrouxado na gestão republicana. Entre as mudanças estão regras que tornam o uso de máscaras obrigatórios para viajantes interestaduais e em propriedades federais.

Os Estados Unidos lideram o número de casos e de mortes por covid-19 segundo o levantamento da Universidade Johns Hopkins. O país tem 28.085.723 milhões de casos confirmados e 497.957 mortes em decorrência da doença.

Meio milhão de mortos

Embora o número de casos de Covid-19 tenha recuado pela quinta semana consecutiva e autoridades estejam correndo para imunizar a população, a nação se prepara para na próxima semana chegar aos 500 mil mortos pela covid-19.

Mais de 28 milhões de casos de Covid-19 atingiram os Estados Unidos e 497.862 pessoas morreram pela doença, mesmo com a média diária de mortes e hospitalizações caindo para os níveis mais baixos desde os feriados de Ação de Graças e Natal.

"Não é como nada que tenhamos visto nos últimos 102 anos desde a pandemia de influenza de 1918... É realmente uma situação terrível pela qual passamos — e ainda estamos passando," disse Fauci,

A Casa Branca disse que fará uma nova homenagem às vítimas, mas não apresentou um comentário no domingo sobre os planos. Na véspera de ser empossado, Biden realizou uma cerimônia no Memorial Lincoln.

Além disso, em um mês de atuação, Biden aumentou em 55% a taxa de distribuição diária de doses de cacina contra a covid-19.

*Com agências de notícias

Internacional